terça-feira, 1 de abril de 2014

Tags:

Balanço Mensal - Março/2014


1 - Rendimento Geral


2 - Alocação de Ativos


3 - Carteira de Ações



4 - Carteira de FIIs



5 - Proventos Mensais


49 comentários:

  1. Minha avaliação anual até aqui:

    [ ] Excelente (acima do CDI de 2,4)
    [ ] Ótimo (acima da poupança de 1,7)
    [X] Bom (acima do IBOV de -2,12)
    [ ] Regular (acima de -3,12)
    [ ] Ruim (abaixo de -3,12)

    ResponderExcluir
  2. Algum ativo andou BRINcando com sua carteira? rs.
    Pela representatividade da BRIN, até que não foi ruim. Está acima do Ibov no ano.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk, me divirto com vcs...
      pois é AdP, olha que engraçado, até mês passado o ativo de menor participação era a maior valorização da carteira (OGX) e agora o ativo de maior participação é o de maior desvalorização, estas coisas só acontecem comigo mesmo, rs.

      Excluir
  3. Quem não chora não mama, né Uó ?
    Uma maior exposição a uma ação, pode possibilitar um belo up na carteira, mas também incorre em maior risco.
    Infelizmente a mesa virou e não é nada agradável.
    È neste momento que nos questionamos se vale a pena equilibrar risco/ganho tendo o % igual entre todos as ações na carteira, ao invés de posição maior em mais algumas.
    É uma escolha muito pessoal de cada um.

    Agora o que te salvou foi este ETF-Uó, hein ? Se tivesse com poucas ações, tinha levado uma pancada legal. Vamos ver se quem acha que ter poucas ações é melhor, se eles dão um pouco o braço a torcer vendo este exemplo teu este mês com BRIN3.

    Lambida do Poney !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é poni, é o que eu sempre digo, como eu não sei escolher papel então escolho logo um punhado para não ter 'probrema', rs. Mas a Brim me pegou de surpresa, pois já estava tentando reduzir a participação dela para 5%, queria vender, mas todas estavam alugadas (prenuncio do que viria), e não consegui, um dia antes da grande queda a participação era de 7,5%, no dia da queda foi para 6,5%, aí fiquei puto da vida e comprei mais, subiu para 8%, faço umas coisas que nem froid explica, rs.

      Excluir
    2. Poh Uó, comprou mais?
      Você me decepciona deste jeito.
      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
    3. E.I., eu te decepciono sempre, quando compro e quando não compro, rs

      Excluir
    4. Uó, #peloamordedeus, não vai me dizer que comprou mais BRIN3 hoje com a nova queda de 25%?
      Abraços

      Excluir
    5. Preciso nem responder né E.I., você me conhece melhor do que eu, mas a ordem já tava lançada desde segunda, nem abri H.B. hoje, rs.

      Excluir
  4. Caramba, vai aproveitar para diminuir o preço médio de BRIN?!?!? Concordo com o AdP, sua carteira de ações é bem diversificada e assimilou bem a desvalorização do seu principal papel. Aguardemos a virada da maré!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim haule, comprei mais a 12,12. e tô com ordem de compra lançada em 10,10.

      Excluir
  5. Não se acerta sempre, Uó. Mas a carteira como um todo performou bem, é o que interessa.

    Melhor sorte em abril!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olhei o resultado da BRIN3 e não encontrei nada que justifique essa queda monstro, acho que encontrei a oportunidade de compra para esse mês.
    Definitivamente vou começar a estudar sobre diversificação de carteira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é calhorda, também concordo, mas este tipo de aberração acontece no mercado mesmo, te garanto que não são grandes instituições vendendo pois elas não desmobilizam um dia após resultados, tá com cara de efeito manada mesmo, sardinha vendendo e em segui profissionais operando na venda. e a empresa está recomprando ações desde o final do ano passado, quem garante que isto não é proposital? vai saber...

      Excluir
  7. De 35 empresas na carteira, justo a BRIN tem o maior peso...acho q vc é cagado de arara...hehehe
    Agora é pensamento de holder, se já tava com um preço camarada, agora tá melhor ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. qd vi nem acreditei, dexa pra la, rs
      sim, o pensamento holder me faz comprar esta barganha.

      Excluir
  8. Com BRIN não se brinca. Parabens pela diversificacso e resultado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. queria mesmo é estar posicionado na PSSA3, este mercado me atrai.

      Excluir
  9. Parabéns UÓ, e deixa de BRINcadeiras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk, o mercado é que tá de brincadeira comigo.

      Excluir
  10. Uó, boa evolução.

    Poderia explicar o que viu na BRIN para a achar tão atrativa? Pergunto pois não acho ela grandes coisas, mas gosto de ouvir a contra-partida, pois posso reconsiderar e talvez comprá-la num preço atraente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá seu guarda,

      primeiramente os múltiplos atrativos (antes do 4o. trimestre):
      Crescimento de lucros: 29,99%
      Margem Líquida: 47,07
      ROE: 23,28
      Caixa liquido: 161.711
      Div. / PL: 0
      Div. / LL: 0

      Em segundo lugar o setor que acho bem promissor para as próximas décadas.

      Excluir
    2. como ficou após o 4o. trimestre:

      Crescimento de lucros: -7,22%
      Margem Líquida: 39,89
      ROE: 20,15
      Caixa liquido: 141.445
      Div. / PL: 0
      Div. / LL: 0

      Faça seu julgamento

      Excluir
    3. mas o q mais me atrai é o dy/pay out, veja ultimo post.

      Excluir
    4. São 2h da manhã e estava dando uma olhada em BRIN para ver se entro amanhã e não achei ela muito atrativa pro meu padrão de compra (acho que ainda está caro!), mas também fui baseado numa análise bem superficial... Teve uns aspectos não recorrentes no resultado do 4T, mas mesmo sem eles parece que o LL seria abaixo do 3T. Amanhã dou mais uma olhada no PDF para tentar entender o que acontece. Mas acho que vou acabar botando minha grana em FIIs mesmo.

      Excluir
    5. Seth, faça uma análise calma e detalhada e coloque aqui suas impressões ou faça um post. Eu já achava atrativa antes da queda por isto tive que comprar mais, mas realmente posso estar equivocado. Quais FIIs pretende comprar? E porque?

      Excluir
    6. Não conheço a BRIN, mas considero que neste setor não se pode levar muito em consideração as margens altas nem caixa líquido. Uma prova disso é a margem bruta da BRIN que está em 100%, o que deve exigir uma análise diferente. O interessante é que ela é corretora, não?
      Se olharmos todas do setor, seja corretora ou não, veremos que todas tem caixa líquido positivo, então caixa líquido da BRIN não seria atrativo, ainda mais considerando que este representa apenas cerca de 15% do valor de mercado a empresa. Uma empresa TOP como PSSA vale 10 Bi mas tem caixa líquido de 8 Bi. Isso sim seria atrativo.
      Outros indicadores como dívida sobre PL ou LL tendem a zero em todas do setor. Olhando estes indicadores não vejo um diferencial na BRIN. Mas como disse, não conheço a empresa e você pode ter olhado em algo que não sei.

      Abraços

      Excluir
    7. AdP, na área de seguros escolhi a BRIN3 e a PSSA3, a segunda eu ainda não comprei infelizmente, mas irei comprar, escolhi as duas porque atuam de forma diferente, então são complementares. Não vejo diferencial da BRIN sobre a PSSA, tanto que pretendo ter proporções iguais para as duas.
      sobre suas ponderações sobre caixa e dívidas acho todas pertinentes, mas mesmo assim não tira o crédito da BRIN, da mesma forma que não pode ser considerado como um diferencial em relação a empresas de outros setores como você bem pontuou.

      Excluir
    8. Uó, me desculpe por me intrometer, mas comprar mais, na emoção, de uma empresa que despencou, sendo que é justamente a empresa de maior peso na carteira e que você quer reduzir, vai de encontro ao que você tem pregado como estratégia. Neste aspecto eu concordo quando falam que você não tem que olhar preço, assim você deixa a emoção e o imediatismo de lado e usa mais o racional nos investimentos.

      Depois do desabafo (rs), falando em BRIN, eu não gosto muito desta empresa pois penso que ela não produz muita coisa. Na verdade é quase uma empresa de varejo (que revende produtos) e para tal você tem que analisá-la neste aspecto e não comparar com as seguradoras. Veja PSSA3 é uma baita empresa e você está deixando de se posicionar nela porque supostamente está cara. Outra empresa neste estilo é BBSE3. Seguradoras, em geral, tem negócios bastante estáveis e promissores, mas o mercado de corretores é complicado, pois concorre com os próprios bancos que vendem seguros e até mesmo os corretores independentes que pipocam o tempo todo.

      Desculpe por me intrometer.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
    9. Foi com emoção não E.I. pelo contrário, com razão total, o mercado é que agiu com emoção, rs. a sardinhas, se eu fosse vender tudo após a queda aí sim estaria agindo com emoção.

      Mas vc se equivocou, em nenhum momento dos comentários eu comparei BRIN3 com as seguradoras PSSA3, SULA11 e BBSE3? Comparei? Pelo contrário, por achar que ele tem uma atuação diferente das demais, eu incluí ela na carteira juntamente com uma representante das demais que é a PSSA3. Ficou claro?

      Como assim intrometer? O debate é aberto e amplo. rs

      Excluir
    10. Ah, e vc me conhece, sabe que eu não vou ficar lotado dela, só estou achando o preço atraente, quando ele voltar ao normal vendo um tiquim, dinheiro tava parado mesmo.

      Excluir
    11. Oi Uo,

      A empresa é muito nova na bolsa e isso prejudica muito uma análise do passado. Outra coisa, parece que a empresa está se reestruturando.
      A grosso modo, os indicadores básicos:

      Em Dez/2013 P/L=16 e P/VPA=3 (considero elevado demais)
      P/L>10 e P/VPA=2 mesmo após a queda. Teria que comparar com os concorrentes.

      Na minha humilde opinião o mercado estava otimista demais com a empresa e precificou nas cotações. Pelo meu critério de compra, não entro em empresas com P/L elevado, salvo certas exceções:
      a) Quando a empresa cresce muito justifica um P/L alto.
      b) Quando a empresa teve um resultado muito ruim no último trimestre que se sabe que é temporário.

      Será que é o caso da BRIN? Não sei e prefiro não arriscar.

      Pessoalmente prefiro ações que o mercado esteja excessivamente pessimista, com P/L e P/VP bem mais baixos.
      Tive pouco tempo, mas cheguei a escutar boa parte da teleconferência.

      Conselho aprovou pagamento de dividendos anuais de R$1,027.
      Para uma cotação de R$11 temos um DY previsto para 2014 de 9,3%.
      Assim, o papel continua distribuindo dividendos.
      (entretanto dividendo inferior a 2013 que parece que foi R$1,72 por ano, pelo GuiaInvest)
      Teve e acho que ainda tem programa de recompra de ações, o que é bom para o acioista. Pode ter acontecido recompras de ações quando o preço do papel estava elevado, o que não é bom.

      RECEITA BRUTA
      A receita bruta foi inferior ao 3T13 (77mi x 82.9mi)
      Ocorreu um número grande cancelamentos de apólices em relação ao 3T13. Aqui que está o problema, será que isso vai contiuar acontecendo?

      Segundo a teleconferência, a receita é reconhecida na emissão da apólice. Quando a apolice emitida é cancelada, ela é descontada da receita.

      Um orgao público cancelou seguro e gerou impacto de -R$2mi.
      Uma empresa de cartoes faliu e gerou impacto de -R$1,5mi.
      Mesmo assim o restante do voulme de cancelamentos é alto.

      DESPESAS
      As despesas operacionais aumentaram em relação ao 3T13 (>20mi)
      Incluindo aí aumento de salários (R$20.5mi x 18.5mi 3T13)

      Incluindo aí provisão de perda (R$9.2 mi):
      Significa que o cliente está atrasando o pagamento da apolice...

      Despesas em "outros" (R$7.3mi):
      Dividendos dos sócios fundadores (R$4.6mi) e mudança organizacional

      LUCRO OPERACIONAL
      8.7 mi x 42.9 mi (3T13)

      RESULTADO FINANCEIRO
      Resultado financeiro contribuiu com o LL: R$16mi (precisaria ver melhor isso, eu esqueci o que eram esses 16mi)
      No 3T13 foram apenas R$2.9mi

      DESPESAS NÃO-RECORRENTES
      Despesa de 4.7mi (inexistente no 3T13 ou 4T12)

      Então, tem uma série de coisas não-recorrentes que me preocupam e mesmo com a queda o preço não está nada barato.
      Se eu tivesse a ação em mãos, não venderia de imediato, mas também não compraria mais. Esperaria o próximo resultado... Mas aí é questão de confiança na empresa.


      Ah, sobre as FIIs aumentei posição em RNGO. Pela metade do ano vai dar uns 1% ao mês com a cotação atual (espera-se R$0,73-R$0,76) + correção da inflação.

      Um abraço

      Excluir
    12. Caramba Seth, excelente análise, queria fazer umas assim, acabo não entrando muito nos porquês dos números, fica meio superficial.
      Mas a conclusão para o investidor cauteloso é manter se já está comprado e observar para aquele que quer comprar, você está certo. Esta minha última compra, caso o papel resolva subir que acho difícil, pode ser revertida em lucro pois realmente pretendo ter cada papel na minha carteira com no máximo 5% de alocação, se subir mesmo então devo vender os 3% de sobre-compra atual. Mas comprar mais não vou não.
      Se o 4T2013 foi um não recorrente só saberemos no ano que vem.
      Abraço!

      Excluir
  11. Excelente uo bastante diversificação!!! Protegeu bem a carteira!!! Abraços

    ResponderExcluir
  12. RI BRIN3

    No dia 31, depois do anúncio do fraco resultado do 4t13, quando a ação caiu 30%, mandei um email ao RI solicitando informações mais detalhadas sobre os cancelamentos de apólices que impactaram o resultado.
    Recebi uma resposta sugerindo um agendemto para um call.
    Respondi confirmando o horário e na hora combinada recebi uma ligação do RI. Ponto para o RI.
    A conversa com mulher que me ligou foi bastante esclarecedora acerca do fatos ocorridos, deixando a impressão que os cancelamentos são normais nesse negocio, porém a quantidade e os pesos dos cancelamentos ocorridos no 4T13, coincidentemente foram muito fora do comum e que poderia ser praticamente considerado um Não-recorrente.
    Na opinião dela o mercado reagiu dessa
    forma "exagerada"(na opinião dela) porque trata-se de uma empresa nova que ainda não teve tempo de conquistar a confiança de investidores.
    Não deixou claro se esses cancelamentos irão se repetir com a mesma intensidade, mas deu a entender que nesse 1T14 não está se repetindo, com o diferencial que a empresa espera colher bons frutos das últimas alterações estruturais.
    Foi citado o exemplo da empresa americana Brown and Brown, que serviu e serve de modelo para esse tipo de negocio, mas ainda não tive a oportunidade de pesquisar sobre ela.

    Por Fernando

    ResponderExcluir
  13. Valeu Uó

    Essas discussões construtivas é que são importantes na nossa blogosfera.

    É sempre bom ver o que um ou outro viu de atrativo no ativo, ajuda a crescer, a reforçar os estudos e permitir que possamos concordar ou discordar.

    Você é bom nesses fomentos!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pelo resultado, UO. Que continue sempre crescendo. Abraços.

    crude-trader.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Uó, falando especificamente com respeito ao resultado da carteira, parabéns, foi um bom resultado e a carteira diversificada mostrou uma boa resistência com a porrada da BRIN.
    Seguimos na luta.
    Abraços,

    Blog Economicamente Incorreto
    http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Agora que percebi, as cores que usei estão bem parecidas ou quase iguais com as que você colocou na suas planilhas, ahahaahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou mudar para verde para o próximo relatório, hahahaahahaha

      Excluir
  17. Fala Uó. Muito bom esse mês de março, parabéns. E a velha e boa VLOL nos 21%, ein!? Agosto tá chegado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cerco está fechando contra a VLOL, agosto está chegando, será que o mercado vai precificar mais? #medo-vlol

      Excluir