sexta-feira, 25 de abril de 2014

Tags:

Compra e Venda de Ações e FIIs - Abril/2014


Para o colega Investidor Livre que questionou quais ativos eu comprei este mês, segue a lista de operações de março até o dia de hoje:

Carteira de Dividendos

Aumento de Posição:  GRND3, LEVE3 e PLRI11
Diminuição de Posição: BBAS3, CMIG3, RENT3, PETR4 e TAEE11

Carteira de Crescimento

Aumento de Posição: CGAS5, EUCA4, POMO4
Diminuição de Posição: BRFS3
Início de Posição: GGBR4

Carteira Mista

Fim de Posição: VLOL11
Início de Posição: CGAS5, GRND3, LEVE3, ALUP11 e PLRI11

Segue o radar de possíveis compras em ações (compras de FIIs estão paralisadas sem prazo definido):



51 comentários:

  1. Ola uó, Porque eliminou vlol11? será que é porque tem 4 meses apenas para acabar a RMG e apenas 78% de vacância.
    :)

    Aquele abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu eliminei da carteira mista mas estou mantendo o restante na carteira de crescimento. Se a coisa não melhorar até julho vou vender mais um pouco. Com o dinheiro da venda comprei CGAS5, GRND3, LEVE3, ALUP11, PLRI11 e ainda sobrou mais um pouco, rs

      Excluir
    2. Nossa, você tinha uma penca de VLOL11 então heheheh, notei que reduziu forte o preço alvo de RAPT4, esses dias estava dando uma olhada no gráfico dela e fiquei feliz em sair aos R$ 9,70, porem estou pensando em entrar novamente perto dos R$ 6,00.

      Excluir
    3. Tinha muito VLOL e ainda tenho, rs. Da época que meus aportes eram na casa dos 5K. Hoje só faço aportes em torno de 1.5K
      Boa saída e seria também uma boa entrada. Mas você saiu com tudo? Era trade?

      Excluir
  2. Compras do BAGUAL: GRENDENE, CEMIG, BRFS, WEEG, RADON, CIELO, MAXR11, AGCX, BPFF11, BBPO11.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enchendo o carrinho em seu bagual. Costuma fazer cada compra de quando R$?

      Excluir
    2. Uo, abril foram 8k de compras. Depende da ocasiao. Algumas vezes compro também no fracionario. Mas sempre compro. Uo, vc possui todas essas empresas especificadas acima em carteira? Atualmente estou com 22 empresas em ações e 15 fii. Abraço. BAGUAL

      Excluir
    3. Bagual, na verdade perguntei quanto vc aloca em cada comprar de papel, e não o total por mês. Eu estou fazendo compras de 1,5K, a maioria no fracionário.
      Pretendo ter todas as empresas listas na tabela sim, ainda falta entrar em WHRL4, KROT3, MDIA3, CIEL3 e PSSA3. Além disto tenho também ABEV3 e OGXP3.

      Já em FIIs estou mais concentrado, na lista abaixo estou posicionado nos que estão marcados com *, pretendo entrar nos outros em momentos oportunos. E tenho também VLOL11 que provavelmente ficará com posição mínima até julho.

      CEOC11B*
      THRA11B*
      SPTW11*
      RNGO11*
      PLRI11*
      XPGA11*
      FEXC11B*
      NSLU11B*
      HGCR11*
      AGCX11
      RBRD11
      VRTA11
      FIIP11B
      HGRE11
      HGLG11
      SDIL11
      AEFI11
      HGBS11
      BRCR11
      FCFL11B
      KNRI11

      Excluir
    4. Nesse mês comprei mais um pouquinho de HGLG11. Acho os dois de logística que listou bons. Tenho ambos. O HGLG ameu ver eestá com um precinho mais atrativo

      Excluir
    5. Foi seu post que me chamou atenção a ele, rs

      Excluir
  3. Não recorrente na conta e peguei 2 lotinho de CIEL3, foda-se PL e TH. hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aporte consciente é o que nos faz dormir tranquilo!

      Excluir
    2. Sim, concordo, é um dos fatores defendidos pelo Bastter também. BAGUAL

      Excluir
    3. Bastter, o cara mais falado da blogosfera, mais até que Warren, rs. Acho que ele ganha dinheiro mesmo é com o blog e livros e não com B&H, kkk

      Excluir
    4. Ele fica fazendo postagem de resultados de empresas na sexta até meia noite, cara bem de vida estaria tomando umas buds, rs

      Excluir
  4. Uo por que você divide sua carteira de ativos em três e por que alguns ativos como gtendene e creio também alup ocupam duas carteiras??? Fez bastante compra para quem está aportando apenas 1, 5k por mês. Comprou pouquinho de cada? Vale a pena com a corretagem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá seu guarda, gosto de suas visitas porque além de ser o mais assíduo é também o que mais analisa as minhas postagens, rs.

      Bom, como já falei eu tenho conta em 4 corretoras sendo cada corretora específica para uma finalidade. Meu objetivo é no futuro analisar qual o melhor desempenho,entre os tipos de papéis (dividendos/crescimento) ou se no final das contas ver que não faz muito diferença.

      Dos ativos listados na tabela acima aqueles que estão com o tom de azul mais escuro são os de crescimento e o tom mais claro são os de dividendos. Então sempre que vou aportar eu olho isto quando vou aportar nas corretoras 1 e 2. Tenho uma carteira chamada 'mista' que fica na corretora 3 onde eu compro sem olhar a natureza do ativo. Na verdade esta corretora estão a maior parte dos FIIs e tenho usado os aluguéis deles para fazer os aportes nas ações. Espero juntar 1.5K, escolho um papel e aporto. Neste mês em específico vendi 10K de VLOL e deu para fazer vários pequeno aportes na corretora mista sobrando ainda um pouquinho.

      Sobre a corretagem tenho pago entre 3 e 5 reais em cada operação, tem que ficar de olho pois despesa é despesa, mas estou satisfeito com o valor de 1,5K por operação.

      Excluir
    2. eu também acho confuso este negócio de ter 4 corretoras diferentes, mas desisti de entender. rs

      Boas compras, parabéns!

      Excluir
    3. Po Uo, você tá me sacaneando, hein?! Bem, o fato é que ter 4 corretoras ne deixa confuso! Eu tenho preferido pelas ações de dividendos às de crescimento, mas cada um com suas apostas. Neste mês a carga minha foi mais direcionada para a RF. Estou meio confuso com o momento da bolsa.

      Excluir
    4. E.I., não há confusão, pelo contrário, cada uma tem seu papel bem definido, rs
      Seu guarda, estou hoje com peso maior em dividendos, mas sei lá, cada hora penso de um jeito diferente, se for pensar na aposentadoria deixo como está, se for pensar em realizar lucro daqui uns anos precisarei ir para o setor de crescimento, tem hora que fico confuso como vc está, rs. Estamos na fase de maturação, leva tempo.

      Excluir
  5. Seu UB,
    Estou louco para ir diminuindo minha exposição acionária (que já é bem pequena). Já teria vendido muito, mas como vendi um pouco de BBAS com bom lucro e já bateu nos 20k para a isenção do lucro, estou esperando o próximo mês.

    Déficit em transações correntes piorando, inflação aumentando, receitas não subindo como o projetado, despesas aumentando, e não sei onde está o espaço para alta no IBOV, se tudo leva a crer que o primário estrutural vai ser menor do que o prometido pelo governo.

    Acho que vou focar em FII, nos meus negócios diretos em imóveis, e vou voltar ao mercado acionário quando e se voltar a barreira dos 44/45k. Eu não sei, basta qualquer coisa acontecer que a coisa volta a desandar.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é soul, após altas sem pouco fundamento como esta última sempre gosto de vender um pouquinho pra ficar líquido. Mas ainda tem boas opções de compra no mercado mesmo com esta alta recente, tipo Grendene por exemplo.

      Eu já estou indo contra sua corrente, estou desmobilizando alguns FIIs para mobilizar em ações, almejando a seguinte proporção:

      1/4 ações dividendos
      1/4 ações crescimento
      1/4 FIIs
      1/4 RF

      Acho que até o fim do ano eu chegue nisto, na última queda do IFIX eu carreguei a mão, mas nada que comprei este ano será vendido, a ideia é vender apenas o VLOL comprado no passado quando tinha uma estratégia meio suicida, rs.

      Excluir
    2. Sua estratégia me parece boa. Eu cheguei a comprar a Grendene a quase abaixo de R$ 13,00.
      Eu não sei. Eu li um livro que tinha a frase, quando você está ganhando o jogo não tem por que continuar jogando.
      O estudo dos REITs me fez enxergar que os yields aqui no Brasil são muito altos, e o fato de serem isentos é muito bom. O mercado acionário para entregar resultados mais expressivos, do que ativos com yields de 10/11% aa reinvestidos, olha é difícil.

      Eu quero reavaliar o mercado acionário. Eu li muitos livros, inclusive estrangeiros, a respeito. Não sei, talvez vou aprofundar mais. Entretanto, quero ter uns 25/30% em FII, e o resto em renda fixa, pois existem inúmeras oportunidades para se ganhar dinheiro no mundo, muitas mesmos, principalmente quando se está líquido. Talvez ter uns 10-15% de exposição acionária.

      Abraço!

      Excluir
    3. Cheguei a ver sou post falando sobre o assunto, mas depois terei que reler, rs
      Acho que o país esta sucateado, e o mercado acionário idem, por isto sigo comprando, porque um dia as coisas começam a entrar nos eixos e quem entrou na época ruim terá vantagem em relação àqueles que ficaram observando de longe.

      Excluir
    4. Surfista, pode esclarecer o motivo de você achar que a situação econômica do país estará melhor com a bolsa em 45k do que no atual patamar de 50k? Você investe em ETF ou em ações individuais?

      Excluir
    5. Troler, ma sonde ele falou que a situação do país estará melhor com a bolsa em 45K?

      Excluir
    6. Olá Troll! Tudo bem?
      Evidentemente a situação do país não estará melhor com bolsa a 45k ou até mesmo 38k (eu acho que esse é o valor do fundo em 2008 se fosse ajustado pela inflação).
      Ainda vou escrever sobre o que eu penso de P/L, valuation, etc, e tenho certeza que poderemos ter conversas instrutivas por lá.
      Eu não invisto em ETF, pois creio que no Brasil os ETF não são satisfatórios. Se fosse no exterior, eu provavelmente usaria alguma técnica como DCA misturada com value averaging (aliás, estou atualmente lendo um livro exatamente sobre isso).
      Invisto em ações individuais. São todas elas boas empresas, passando pelos filtros fundamentalistas básicos (bbas3, cmig, geti, stbp, prbc, eter, grendente, grazziontin, eztec, etc).
      O meu percentual em ações é pequeno. Nos últimos meses, eu me dediquei muito a FII e a estudar REITs, e algumas conceitos ficaram claros para mim.
      Foi para mim revelador também a força do crescimento dos REITs em comparação com as ações no longo prazo. Veja, reinvestimentos de renda de ativos que geram de 10 a 12% aa possuem uma projeção geométrica muito fácil de ser atingida num horizonte de 20 anos.
      Nos últimos tempos também não me dediquei muito a um estudo mais aprofundado das empresas. Sendo assim, creio que vou mudar um pouco a minha estratégia.

      Você deve estar perguntando, legal, o que 45k ibovespa tem a ver com isso? Bom, eu vou direcionar uma parcela do que tenho em ações, aproveitando o retorno razoável que eu tive nessa minha primeira fase de aprendizado , para FII. Uma outra parte talvez eu vá utilizar como capital para fazer "trade de valor" se assim deseja chamar, ou simplesmente irei direcionar para aumentar minhas reservas líquidas, pois oportunidades estão surgindo a toda semana.

      Logo, bolsa a 45k abre espaço para compras de "valor" com mais segurança.
      Creio que a estratégia de compras sucessivas, focando em empresas de valor seja boa também. Apenas creio que talvez com taxas de juros tão elevadas e fii com yields tão elevados, vai ser uma tarefa dura para o mercado acionário no médio prazo.

      Abraço, e desculpe se a resposta tenha ficado um pouco confusa.

      Excluir
    7. Soul, depois poste sobre esta estratégia "trade de valor".
      Abraço!

      Excluir
  6. Como é comum ver a falta de um dos princípio básico em investimentos: a diversificacao. BAGUAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bagual, esta eu não entendi, rs

      Excluir
    2. Foi para o soul.

      Excluir
    3. Ixe, para mim?
      E onde estaria falando o elemento diversificação?

      Abraço!

      Excluir
    4. Ele deve ter achado q vc tá muito concentrado em FII

      Excluir
    5. Ah, mas minha concentração em FII é tão baixa ainda. FII + ações deve ser mais ou menos 15%,
      UB, eu acho que a maior diversificação que existe é reconhecer quais são os seus maiores riscos. O único risco que eu realmente temo é ter uma vida que eu me arrependa, caso eu chegue na velhice, bem como num futuro passar dificuldades básicas como não um teto para morar, ou até mesmo o que comer.
      A maior proteção contra esses riscos ao meu ver são:
      a) Não seja apegado demais às coisas. Saiba do valor delas, mas não se apegue muito. Assim, fica mais fácil se reerguer se um "cisne negro" ocorrer;
      b) Seja superavitário, e não gaste com coisas que irão apenas consumir o seu tempo e o seu dinheiro;
      c) Goste do que faça (e isso você, por exemplo, já está bem protegido). Os riscos financeiros de alguém que gosta muito do que faz, se essa pessoa seguir os itens "a" e "b", são bem pequenos. É muito mais provável que essa pessoal leve não só uma vida plena, mas que chegue no momento da velhice com um fluxo de caixa mais do que necessário para uma vida digna, provavelmente deixando um belo "começo" para os herdeiros;

      Isso para mim é um "hedge" que nenhum contrato futuro pode fornecer. Sobre diversificação num sentido mais estrito, financeiramente falando, há um sentido de todos os livros dos grandes investidores, e acadêmicos, sugerirem à alocação no mercado acionário: o equity premium que sempre existiu no mercado acionário americano, por exemplo, e na esmagadora maioria dos países desenvolvidos (segundo estudo da credit suisse internacional de 2009).
      Isso se deve pelo fato destes países virem uma transformação gigantesca no bem-estar social de suas populações, bem como do padrão de consumo. Além do mais, a taxa histórica dos Treasuries Bonds do governo Americano pagaram uma média de 6% entre 1946 a 2006. O mercado acionário americano retornou algo em torno de 12% no mesmo períodos (dados no capítulo 1 do famoso livro do Siegel do "Investindo em ações no longo prazo".
      Ou seja, falamos do mercado da maior economia do planeta, onde a taxa de juros foi de uma média de 6%, e tivemos um prêmio acionário de (aproximando) 6%.
      Como existiu esse prêmio, faz sentido a presença de ações em porfólios de maturação longa, pois isso, apesar de aumentar o risco deste portfólio, faz com que os retornos esperados sejam maiores.

      Vamos ao caso do Brasil. Não tenho dados para o período de caos inflacionário anterior a 94. Entretanto de 94 a 2014, o CDI simplesmente rendeu muito mais do que o IBOV. De 99 a 2014 (quando houve o fim do regime de bandas cambiais), o CDI também rendeu mais do que o IBOV.
      Ou seja, o mercado brasileiro é um pouco diferente e oferece muito almoço grátis. Você tem títulos rendendo 13% aa (com possibilidade de aumento maiores na taxa de juros). Isso não é encontrado em nenhum lugar do mundo em países minimamente organizados (se duvida basta consultar os yields de BONDs de vários países). Além do mais, nossa tributação é mínima de 15% depois de 24 meses. Os países desenvolvidos a tributação é muito mais pesada.
      Sendo assim, o nosso ativo "livre" de risco remunera muito fortemente, remunerou tanto nos últimos 20 anos que o prêmio acionário foi negativo, e bem negativo (a explicação foram as altas taxas de juros do primeiro mandato de FHC).
      Portanto, parece-me que um investidor em ações no mercado brasileiro, se quiser gerar alpha, terá necessariamente que fazer stock picking, ou seja uma gestão mais ativa, com todos os riscos inerentes seja de escolha, seja de tempo investido (sim, o seu tempo investido é um custo de oportunidade). Portanto, temos que ter isso em mente para sabermos exatamente o trade-off (a troca) que estamos realizando.


      Excluir

    6. Apenas para ilustrar: alguém feliz com o seu emprego que consiga economizar 3.000,00 por mês e aportar num simples tesouro direto e já tenha um patrimônio de 200.000,00 terá aproximadamente 4,1M real (9,2M nominal) se a inflação no período for de 5%, o título pagar 13% aa no período, já incluso uma tributação de 15% (não considerei custo de custódia e de corretagem nos aportes).

      Ou seja, com uma taxa de juros destas, basta a pessoa ser superavitária, se comprometer com planos de aportes periódicos, e depois de 25 anos já terá dinheiro mais do que suficiente para uma aposentadoria mais do que digna.

      Mals aí a resposta um pouco longa.

      Abraço!

      Excluir
    7. Soul, seus conhecimentos do funcionamentos dos mercados externos e do Brasil são bem interessantes, confesso que não vou tanto à fundo quanto você. Realmente para nos darmos bem no Brasil temos que fazer "Garimpo de Ações" - stock picking pois todos sabemos que não dá para comprar índice, tem muita tranqueira nele, veja que até ano passado ele era fortemente influenciado por OGX, por isto que vemos aí CDI rendendo mais que o IBOV. Então quem vai se aventurar neste mercado tem que escolher as empresas certas e fazer gestão ativa. Não adianta comprar e esquecer, Tem que estar atento a todos os movimentos do mercado, o que é bem difícil para o investidor comum.

      Concordo sobre este exemplo dos 2.000 por mês, só que ao longo de 25 anos não será sempre que a taxa estará em 13%. Então entrar também uma gestão ativa nesta modalidade para maximizar o valor final.

      Penso que temos aqui no nosso mercado inúmeras opções, e cada uma com sua vantagem. O desafio é estar no lugar certo na hora certa.

      Abraço!

      Excluir
    8. UB,
      Concordo contigo. Um investidor, caso o Brasil tivesse ETF melhores, que fizesse compras automáticas de um ETF do mercado inteiro, ele poderia sim comprar e esquecer.
      Quem vai escolher ações individualmente, não, como bem colocado.

      Você está correto, eu acho difícil termos uma taxa de juros de 13%aa durante 25 anos (tivemos nos últimos 20 anos, até maior do que isso, mas não é a tendência). Meu exemplo foi apenas para ilustrar que aportes regulares a uma taxa de dividendos (seja juros ou alugueis do FII) por períodos longos de tempo, tem o condão de produzir patrimônios muito grandes. O exemplo foi apenas para deixar mais claro a diferença entre os yields praticados pela nossa RF e pelos FII, e a dificuldade que isso gera para o mercado acionário, que possui mais riscos, bater no médio/longo prazo.

      Valeu, UB!

      Abraço!

      Excluir
    9. Já tem mais de 1 mês que não compro TD, só estou aceitando taxas acima de 7%, rs

      Excluir
  7. Nao é para vc.BAGUAL

    ResponderExcluir
  8. Belas compras Uo! Se ficar esperando a CIEL3 cair para entrar é melhor esperar sentado, rs

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. U.O., desculpa a pergunta de iniciante...

    Da onde voce tira esses "preço desejado" ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. xi graduando, é um longo assunto, prometo postar à respeito, aguarde.

      Excluir
  10. Beleza, Uo? Pq a diminuição em CEMIG?
    Outra coisa... com esta quantidade de alterações, as corretagens não estão pesando?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I.R. geralmente quando um ativo meu vai de um fundo até um valor X apresentando mais de 20% de valorização eu vendo um pouquinho. Com o dinheiro comprei umas Grendenes. Depois compro mais CEMIG não próxima medida provisória da Dilma, rs
      As corretagens estão entre 3 e 5, pensa muito não.

      Excluir
  11. isso é março ou abril?

    ResponderExcluir