sábado, 22 de agosto de 2015

Tags: , , ,

Ponta de Areia - Quem Disse que Minas não tem Mar?!


 

Os governos de Minas e Bahia irão pesquisar seus arquivos informações que esclareçam a negociação que, em 1910, transferiu ao patrimônio mineiro um filete do território baiano, de 12 quilômetros de largura por 142 quilômetros de extensão. Trata-se do que seria o acesso de Minas ao mar, em trecho que vai da divisa entre os dois estados à cidade histórica de Caravelas, incluindo seus dois distritos: Ponta de Areia e Barra de Caravelas.

A informação se baseou em matéria publicada na revista O Cruzeiro, em 1973, pelo então repórter Fernando Brant (1946 – 2015), que viria a ser o principal parceiro de músicas de Milton Nascimento. Ele aproveitaria a viagem a trabalho para compor Ponta de Areia, música que trata da extinção da Ferrovia Bahia-Minas.


A curiosa história da abertura mineira para o Atlântico tem início justamente com a ferrovia. A Baiminas, a linha férrea que ligou Ponta de Areia (BA) a Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. A maria-fumaça começou a apitar no trecho em 1881, na época do Império. Em 1966, o governo militar decidiram desativá-la, pois acreditou que o asfalto garantiria à região progresso melhor do que o conduzido pelos trilhos.

No fim do século 19, a empresa hipotecou as terras ao Banco de Crédito Real do Brasil. Em 1908, já proclamada a República, o banco executou a dívida. Em 1910, porém, a instituição enfrentou dificuldades financeiras e o governo de Minas adquiriu as terras, em escritura de cessão de crédito e transferência de direito.

Na década de 1940, o estado enviou ofício ao governo da Bahia, reivindicando a posse das terras. O governo vizinho não se manifestou sobre o assunto. A atual administração baiana informou que vai consultar os documentos para emitir um parecer. Da mesma forma, o governo de Minas.

Testemunho de Brant

“É o fim da nostalgia do mar. Minas Gerais já tem o seu, de direito, desde 1910. O Cruzeiro descobre e mostra documentos e fatos que comprovam: Minas é um estado marítimo. A história começa no segundo Império e se arrasta até hoje (1973), encoberta por inexplicável silêncio. Não se trata do Contestado, motivo de tanta briga, em passado recente, entre mineiros e capixabas. Uma briga inútil, pois, desde 1910, trezentos contos de réis tornaram Minas Gerais proprietário, de direito, de um trecho no extremo Sul da Bahia, que vai dar em Caravelas, Ponta de Areia e Barra de Caravelas. Por mistério da política, o assunto nunca foi devidamente levantado.

As terras marginais da estrada de ferro Bahia-Minas, com extensão de 142 quilômetros por 12 (quilômetros), seis para cada lado da linha férrea, ligando a terra mineira ao Atlântico, abrangendo Caravelas, Barra e Ponta de Areia, pertenceriam ao estado de Minas Gerais. ‘Seria isso verdade?’, perguntará o ansioso mineiro. Será que os pintores, escritores, poetas mineiros perderão este elemento tão inspirador e legendário, a nostalgia do mar?”

Ponta de Areia na versão jazzística de Esperanza Spalding, a princesa do contra-baixo acústico...



24 comentários:

  1. Praia de mineiro é Guarapari.

    ResponderExcluir
  2. Guarapari linda cidade do pacato estado capixaba! Excelente moqueca!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Grande Uó, primeiramente permita-me desviar do tema, mas o faço pois no fim de semana fica mais fácil para pensar sobre novos horizontes de investimento.

    Assim, ajude-me aqui...

    Vejo a Eternit num valor de venda hoje interessante, mas ao mesmo tempo uma empresa (como as outras no Brasil) atravessando uma grave crise além do agravante da questão do Amianto.

    Assim, qual seria sua análise, tanto do ponto de vista fundamentalista da empresa (evolução de patrimônio, lucros, dívidas, dívida em dólar x em real), quanto do ponto de vista de perspectivas (claro que aqui é subjetivo, especulativo, ou como queira chamar). Além disso, do ponto de vista gráfico, que eu nada entendo, creio num suporte já bem próximo ao valor praticado hoje.

    De qualquer forma há algum tempo venho observando para essa empresa e achando que valeria o risco caso o preço da ação fosse inferior à 2,05 e se mantivessem hoje as condições mínimas.

    Gostaria de sua valiosa opinião!

    Um abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. S. Guarda, há algo errado por trás desta empresa sob o ponto de vista gráfico. Até hoje toda empresa que vi se aproximar dos "1 real" na bolsa acabou chegando lá. Sob o ponto de vista fundamentalista, não posso falar nada agora pois já tem tempos que não analiso os números da empresa. Sob o ponto de vista do setor na qual a mesma está inserida, aconselho ficar bem longe dele, não há perspectivas de melhora pelo menos nos próximos 4 anos. Você agiu muito bem nos últimos meses colocando seu precioso dinheiro na renda fixa, não vá fazer besteira com ele agora, rs. Foco nas top10.

      Bom fds!

      Excluir
    2. Não vou comprar Eternit.

      Como disse no meu blog estou focado nos bancos e à espreita das elétricas!

      Apenas chamou muito minha atenção esses valores da Eternit!

      Excluir
    3. GM,

      Posso dar a minha opinião sobre a ETER3? Sendo bem direto, considero ela uma empresa muito bem administrada, com lucros consistentes e a melhor governança da Bolsa.

      Em resumo, para mim, é um case perfeito para B&H. Empresa de mais de 70 anos de história que está preparando-se para os próximos 70.

      Uma das joias da minha carteira.

      Abraços!

      Excluir
    4. Obrigado IL.

      Você crava que os dados fundamentalistas dela continuam interessantes como foram outrora?

      De qualquer forma não há nenhuma ação que eu compre prosternara anos!

      Ah, como anda a evolução do patrimônio, do lucro e da dívida.

      Excluir
    5. permita-me perguntar quais são as top 10 da bolsa para comprar nesse momento para longo prazo?

      Excluir
    6. Guardião,

      Desde 2013 o lucro, a margem e ROE estão caindo, enquanto a dívida e a receita aumentaram, porém, a empresa continua boa.

      Como diz o mestre Bastter, piorar é COMPLETAMENTE diferente de ficar ruim. Está acontecendo a mesma coisa com a NATU3.

      No caso da ETER3, a empresa está investindo bastante para ser a mais diversificada indústria de materiais para construção do país, atendendo do piso ao teto.

      Enfim, tudo depende se você confia ou não na administração da empresa. E na da ETER3 eu confio!

      Abraços.

      Excluir
    7. Lucro caindo e dívida aumentando.

      Se algo está piorando é porque está começando a ficar ruim, ou pelo menos não está mais tão boa como já foi outrora...

      Eufemismos perigosos!

      Excluir
    8. GM,

      Sim, porém, como eu confio na administração da mesma, não estou preocupado com isso. Eu sou mil vezes mais investir na ETER3 "baleada" do que no BBAS3 a 200%. Cada um com seus critérios.

      Abraços!

      Excluir
    9. Regra 1, segue as "minhas" top-10

      CIEL
      TOTS
      ITUB
      UGPA
      BRFS
      PSSA
      LREN
      CTIP
      ABEV
      SNSL
      MDIA
      VLID
      TBLE
      WEGE
      RADL
      BBSE
      ALUP
      ODPV
      SULA
      GRND
      LEVE
      VIVT
      LAME
      LINX

      opa, tem mais de 10 na lista, fique a vontade para cortar algumas, rs.

      Excluir
    10. Uó,

      Gostei de ver a VLID3 na lista! Por que LEVE3 e não POMO3?

      Abraços.

      Excluir
  5. Interessante essa discussão sobre a ETER3. Tenho estudado bastante sobre ações, e particularmente sobre a ETER3. Pois daqui há algum tempo será a minha primeira empresa que serei sócio. Também gosto dos ensinamentos do Bastter.

    ResponderExcluir