segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Tags: ,

Fechamento Anual (2015) - Rentabilidades


Veja meu novo site Aqui 

Fala colegas investidores!

2015 foi nada animador para a renda variável, mas esta bola foi cantada logo no início do ano, a princípio seria o ano da renda fixa e do dólar (veja aqui). Quem continuou com os aportes periódicos na renda variável o fez por conta e risco. Se estamos falando de longo prazo não há motivos para desespero, mas se o horizonte é de curto prazo então a escolha da renda variável não foi uma boa opção.

Eu segui minha estratégia de aportes periódicos em FIIs e aportes ocasionais em ações. Viso com as ações o crescimento de patrimônio e com os FIIs a formação de fluxo de caixa. É uma estratégia mista que procura alcançar o melhor dos dois mundos. Para os aportes ocasionais em ações eu preciso formar reserva na renda fixa, mais especificamente em Tesouro Selic. Porém, 2015 não foi um bom ano para mim no que diz respeito a novos aportes, 2016 talvez seja bom, assim espero.

Para não ficar um post de fechamento anual muito longo e assim cansar o leitor irei fazê-lo em 3 partes (rentabilidades, proventos e alocações). Começo hoje pelas rentabilidades. Abaixo a tabela da rentabilidade geral. Terminei o ano de 2015 com uma rentabilidade de 3,96%. Isto já engloba as rentabilidades de ações, FIIs, renda fixa e também trades. Considerando que em 2015 minha alocação em renda variável girou em torno de 90% então não foi um resultado desanimador, penso que os resultados dos trades funcionaram como um hedge natural para a carteira.


Os FIIs também contribuíram para que a carteira geral alcançasse este resultado razoável. Uma rentabilidade de 8,41% no ano ajudou bastante na rentabilidade geral. Com isto fiquei cerca de 3% acima do IFIX, um resultado bem interessante.


Como era esperado, as ações foram as grandes vilãs da história. Uma rentabilidade de -9,46% prejudicou bastante o geral. De qualquer forma fiquei cerca de 4% acima do IBOV, mas isto só foi possível porque dei a "sorte" de vender quase 1/3 da carteira durante o período de alta no meio do ano.


Abaixo o gráfico das rentabilidades. Estamos praticamente na estaca zero se considerarmos o início do traçado (dez/2013). Porém comecei a controlar a rentabilidade em janeiro de 2013 o que me dá um histórico de -7,19%. Não considero o período anterior a 2013 pois naquela época não controlava a rentabilidade, mas chutaria que meu histórico real gira em torno de uns -15% a -20% desde 2008 quando comecei.


Um abraço!

17 comentários:

  1. Uo,

    Como comecei a lhe acompanhar a pouco tempo, ainda não entendo tão bem qual é a sua profissão, faixa etária e se você já vive de renda ou trabalha ainda.
    A cada dia que abro site de notícias, fico mais desanimado com o mercado no geral, o que aflora ainda mais minha veia empreendedora.
    Seu desempenho com FIIs foi excelente, se manter positivo mesmo depois da grande queda dos 5% do IFIX, não é pra qualquer um.

    Grande abraço e sigamos na estratégia!

    Viver de Construção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver, sou técnico em informática industrial e engenheiro eletricista. Sou sócio de uma empresa de T.I. Industrial há 16 anos. Ainda não vivo de renda, no próximo post falarei um pouco mais da minha situação atual de I.F. Tenho 40 anos, ou seja, minha vida está começando agora, rs.

      O desempenho dos FIIs foi bom, mas não ligo para isto, é muito pontual analisar apenas um ano, estou de olho mesmo é no fluxo de caixa para os próximos anos, e dito isto qualquer queda de cotação dos mesmo no meu período de acumulação é bem vinda.

      Sobre seu desânimo, não vejo porque, temos no Brasil e tb no exterior excelente oportunidades de investimento, basta garimpar as pepitas.

      Abraço!

      Excluir
    2. Uo, muito interessante! Seria um excelente post para conhecer melhor seu perfil.

      Sobre o desânimo, com FIIs desmororando dia a dia, fica difícil estar animado, de qualquer forma eles continuam cumprindo o papel que é prover fluxo de caixa.

      Sou meio pessimista quando se fala de renda variável mesmo.

      Abraço

      Excluir
    3. Em renda variável vc deve comprar qd esta todo mundo pessimista e deve realizar algum lucro qd está todo mundo otimista. Toda unanimidade é burra já dizia um escritor.

      Excluir
    4. Uo, também comecei a te acompanhar a pouco tempo e ficaria bastante curioso por um post falando mais sobre sua trajetória! Abs

      Excluir
    5. Já contei aqui...
      http://www.financasforever.com.br/uorrem-bife-uma-historia-de-erros-e-acertos-no-mercado-de-renda-variavel/

      Excluir
  2. O que chama a atenção é que vocês pensam em ganhar do IBOV, e se esquecem da inflação.
    Pra mim o cálculo é assim, se tive rentabilidade de 12% e a inflação foi 10,5%, então tive rentabilidade real de 1,5%.
    Quem está comemorando que nesse ano ruim de 2015 ficou no positivo de 9%, deveria estar na verdade lamentando ter ficado 1,5% negativo.
    O pior é que vejo nêgo comemorando ter perdido só 3%. Perdeu na verdade 13,5%.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tu mede a tua rentabilidade anualmente. parabéns. quem investe em ações, mede no longo prazo. beijo.

      Excluir
    2. "se tive rentabilidade de 12% e a inflação foi 10,5%, então tive rentabilidade real de 1,5%."
      Cálculo errado, a inflação divulgada no mercado não é real, é apenas uma ponderação, acredito que o buraco está mais embaixo, colocaria pelo menos mais 2 pontos percentuais em cima destes 10,5%.

      Excluir
    3. Concordo com você,mas o fato é que IPCA é o índice oficial. Ou aqui o índice oficial não vale nada mas o índice ibov serve?

      Excluir
    4. O IBOV é o primeiro benchmarking, em seguida vem o CDI. Se o total das ações do investidor está performando pior que o IBOV no histórico então a carteira está podre. Precisa no histórico estar sempre acima do IBOV e também do CDI, senão o risco assumido não compensa o investimento.

      Excluir
    5. Ah. Agora sim. O CDI. Concordo. Não sei pq quis discordar quando falei de inflação. Quis so dar uma de espertão

      Excluir
    6. Eu não discordei do seu ponto, pelo contrário, falei que a coisa tá mais feia ainda porque a inflação real é bem maior que a dos índices oficiais. "acredito que o buraco está mais embaixo". Vc não soube interpretar minha resposta, rs.

      Excluir
  3. É ações tá feio ....
    Fiis conseguiu um excelente resultado ...

    ResponderExcluir
  4. Tendo em vista as circunstâncias, foi um bom resultado. Você poderia abrir qual a porcentagem de FII's na sua carteira de renda variável?

    Abraços

    ResponderExcluir