segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Tags: , ,

Preço do Petróleo Hoje (Fim de Sanções ao Irã)


No sábado último, após a comprovação de que o Irã cumpriu sua parte no acordo nuclear com as potências mundiais, a União Europeia revogou sanções econômicas que incluíam um embargo à compra de petróleo cru iraniano e restrições ao comércio com o país.

Os Estados Unidos, por sua vez, retirou sanções que atingiam especialmente o setor bancário. Mas neste domingo, o governo Obama anunciou uma nova rodada de sanções, desta vez a 11 empresas e indivíduos ligados a um programa de mísseis balísticos no país. Eles ficarão impedidos de usar bancos americanos.

Elas foram anunciadas depois que o Irã realizou, no último mês de outubro, um teste de um míssil balístico de precisão, capaz de transportar uma ogiva nuclear. O teste foi uma violação da proibição das Nações Unidas.

Apesar de dizer que o acordo nuclear foi "inteligente" e comemorar seu resultado, o presidente Barack Obama afirmou que o país "continuará firme na oposição ao comportamento desestabilizador do Irã em outras áreas".

Mesmo assim, espera-se que o fim de boa parte das restrições cause sério impacto nos preços do petróleo, que já estão em níveis historicamente baixos, e no setor financeiro.

As sanções que terminam e as que permanecem 

As sanções econômicas relacionadas com o programa nuclear do Irã estão em prática desde 2006, por cima de outras que já existem a décadas.

Com a implementação do acordo nuclear, sanções do Conselho de Segurança da ONU à venda de tecnologia nuclear e de defesa serão anuladas. Também será revogado o congelamento de bens de indivíduos e empresas. Apesar de o impacto delas ter sido pequeno comparado às da UE e dos Estados Unidos, elas legitimavam as ações restritivas de outros países.

Além de remover sanções a setores inteiros como bancos, transporte marítimo e seguros, entidades e indivíduos que estavam na lista negra por causa de suas supostas atividades relacionadas ao programa nuclear agora podem fazer negócios com a União Europeia.

No entanto, pessoas na lista de sanções relacionadas ao terrorismo continuarão excluídas.

Os Estados Unidos também mantêm embargos a entidades acusadas de patrocinar o terrorismo, como a Guarda Revolucionária do Irã. E as sanções relacionadas ao programa nuclear foram apenas suspensas, não completamente derrubadas.

Petróleo mais barato 

Antes da imposição do embargo ao petróleo iraniano em 2012, um em cada cinco barris do Irã ia para refinarias europeias. O país tem vendido cerca de 1,1 milhão de barris por dia nos últimos anos, principalmente para a China, a Índia, o Japão e a Coreia do Sul.

Teerã afirma que aumentará suas vendas em 500 mil barris imediatamente após a revogação das sanções e chegará a 2,5 milhões de barris no próximo ano. Isso levará os preços ainda mais para baixo. O mercado já está inundado de petróleo barato e haverá muito mais barris do que compradores.

Para atrair seus compradores de volta, o Irã pretende oferecer descontos em preços que já são os mais baixos em 11 anos. O retorno completo do Irã ao mercado também poderia dar início a uma guerra de preços com seu arquirrival Arábia Saudita, que já está vendendo abaixo do preço de mercado para conseguir manter sua fatia.

Para outros produtores, a volta do Irã ao mercado também é preocupante. Países como Venezuela, Brasil, Rússia e Angola já sentem o peso da redução do rendimento com as vendas.

Na área em destaque do gráfico abaixo é possível notar a reação dos mercados no dia de hoje. No atual momento o Brent segue cotado a 28,61, queda de -1,17% no dia, tendo registrado mínima de 27,71 nos primeiros momentos.


Fonte

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Petro já está oficialmente na casa dos 4.

      Excluir
  2. Os EUA viram que petróleo caro fortalece ditaduras, países emergentes e países não muito aliados com a visão americana(Rússia,Síria,Ira,Venezuela,etc) mandaram os sheikes da Arábia Saudita aumentarem a produção.
    Uma tacada brilhante e sem precisar dar um único tiro.

    Venezuela não dura 2 anos com o petróleo abaixo dos U$20
    Brasil(Petro) não dura 3 anos
    Rússia vai passar dificuldades, mas o que os caras mais exportam são armas, vodka, caviar e gás pra Europa. Então conseguem sobreviver
    Equador, ditaduras africanas e outros países pequenos vão se esculhambar pegando empréstimos chineses e vendendo sua soberania.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum movimento americano é sem cálculo. O dedo do empresariado está bem evidente.

      Excluir
    2. Os grandes players manipula este mercado a bel prazer.

      Excluir