quinta-feira, 8 de novembro de 2018

CIEL3: Pior Que Tá Não Fica!



Segundo reportagem do Investing, analistas avaliam que os resultados da Cielo (CIEL3) devem piorar antes de melhorar e a própria empresa já vê este cenário no curto prazo.

“O recuo dos yields de receita não é novidade, mas o terceiro trimestre foi o primeiro momento no qual a Cielo atribuiu a questão principalmente aos menores preços, além de ter deixado claro que a tendência é de uma intensificação nos próximos trimestres”, aponta a avaliação.

O Bradesco entende que a competição vai se acirrar e a guerra de preços também irá afetar os yields dos concorrentes.

“A companhia já deixou claro que vai intensificar a competição através de menores preços para continuar líder nos segmentos, mas isso deve trazer uma pressão sobre os resultados”, destaca a análise.

O time de analistas do banco composto por Rafael Frade e Maria Julia Castro optou por cortar em 14% a estimativa de lucro por ação para o final de 2019. Com isso, o novo preço-alvo projetado é de R$ 16 (de R$ 19). A recomendação é neutra.

“Acreditamos que os ajustes que realizamos refletem melhor a estratégia mais agressiva da Cielo, e isso também nos mantém mais conservadores sobre o setor na questão da lucratividade que deve continuar pressionada por uma competição cada vez mais acirrada. No entanto, os resultados de pré-pagamento podem, potencialmente, trazer uma melhora nos números da companhia”, concluem.


A competição enfrentada pela Cielo está cada vez mais intensa. Novos entrantes, como PagSeguro, Stone e GetNet (agora parte do Santander), foram responsáveis por uma perda de fatia no mercado de 53,7% em 2014 para 51,5% atualmente. Boa parte dos gastos com marketing vêm no sentido de neutralizar a competição e aumentar a base de clientes.

A Cielo (CIEL3) divulgou ontem o balanço referente às operações do terceiro trimestre de 2018. O lucro líquido da maior empresa de meios de pagamento do país atingiu R$ 812,8 milhões no período – queda de significativos 20,4% com relação ao mesmo período de 2017.

Em linha com a expectativa do mercado, a receita líquida operacional chegou a R$ 2,96 bilhões – analistas consultados pela Bloomberg estimavam R$ 2,97 bilhões. A variação foi de apenas 1,1% com relação ao terceiro trimestre de 2017.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) veio abaixo do esperado: R$ 1,15 bilhão, frente estimativa de R$ 1,28 bilhões. No mesmo período do ano passado, este indicador veio em R$ 1,3 bilhão – houve, portanto, queda de 11,2%.

Houve aumento significativo nas despesas com marketing na comparação com o mesmo período de 2017 (R$ 67,2 milhões ante R$ 55,2 milhões, variação de 21,7%). Segundo a Cielo, esse aumento “está substancialmente relacionado aos investimentos com campanhas de marketing, lançamento de novos produtos e ações comerciais”.

43 comentários:

  1. Eu fiz uma "fézinha" na Cielo no último mês, mas pensando no longo prazo. Diria que nesse momento o mercado de meios de pagamento ainda está se ajustando à nova realidade de múltiplos concorrentes.

    Como resposta imediata, as companhias vão usar como principal arma o preço, e, afinal de contas, pro lojista é isso que interessa. E guerra de preço significa queda de margens.

    Porém no médio/longo prazo o mercado vai se equilibrar melhor a essa realidade, e, ao meu ver, a Cielo é a companhia mais robusta para entregar valor a seus clientes no longo prazo e continuar se sobressaindo nesse mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bota fé nisto. rs
      Mas Gilberto Gil já dizia que "a fé não costuma faiá". será?

      Excluir
  2. Eu acabei de comprar mais um pouco. Não sei por qual motivo o mercado está batendo tanto nessa empresa que já acumula grande desvalorização esse ano. A empresa tem forte fluxo de caixa, ótimo lucro e ainda possui maior participação no mercado, mesmo com toda essa concorrência.

    Quando é que o pessoal vai aprender a parar de operar notícias e começar a analisar os fundamentos das empresas? Enquanto ocorre essas distorções no mercado eu compro da sardinhada e adianto minha IF em alguns anos.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também comprei hoje, o mercado está apenas precificando a queda do market share. Cileo sempre foi uma das queridinhas dos investidores, sempre foi considerada uma "maquininha de dinheiro" enquanto reinou absoluta. Por isto sempre teve múltiplos esticados. Mas já leu aquele livro "Quem Mexeu no meu Queijo"? O problema de quem sempre reina é a coroa, se é que me entende. Se a empresa não se reinventar não vai passar de 15 reais.

      Excluir
  3. Uó demais investidores,

    Você considera provável uma OPA da BB Seguridade pelo Banco do Brasil? Possuo ações da PSSA3 e considero uma empresa excelente, contudo BBSE3 tem assustado um pouco com a possibilidade de não renovação do contrato com o Banco do Brasil, que vence em 2033.

    A minha preocupação em BBSE3 decorre de erros com ações que considerei com bons fundamentos(CIEL3, CCRO3, FLRY e TIET3).

    A IRBR3 apresenta excelente números e lucros extraordinários. Será que existe algo que eu não consigo perceber ou a empresa realmente é esplendorosa?

    Quanto à CIEL3 vejo queda nos lucros e possibilidade de OPA, que só não ocorreu em razão do Banco do Brasil ser um dos majoritários.

    Realmente Graham ainda tem aplicação forte no mercado. Comprar uma ação cara pode trazer enormes prejuízos, embora possa existir fundamentos. Exemplo é também a UGPA3 e MDIA3.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Investidor Fundamental. Todas as empresas que vc citou são boas. Tirando a Fleury, tenho todas em carteira. Elas estão passando por momentos de ajustes de múltiplos, nada mais do que isto. Só vai sair no prejuízo quem comprou lá em cima e desistiu de comprar mais quando ocorreu o ajuste do preço.
      Sobre OPAs, sempre sou o último a saber, rs
      Abraço!

      Excluir
    2. E a VLID3, semelhante à CIEL3?

      Excluir
    3. Mas o pessoal do cão branco diz para comprar ações boas sem olhar cotação ? Como é que fica ?

      Da FLRY fala-se em fusão para o ano que vem.

      Excluir
    4. Valid também é outras que precisa se reinventar, rs

      Excluir
    5. O pessoal do "cão branco" vai ressarcir o seu prejuízo?!

      Excluir
  4. Rapaz, de longe CIEL é meu pior investimento com preço médio de 28. As vezes comprar pensando no longo prazo não é garantia de nada no mercado financeiro...uma merda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. B&H&F, Buy and Hold "and Forget", não dá certo sempre, a não ser que a empresa suba sem parar.

      Como essa empresa hipotética não existe, que cresce sem parar, comprar sem pensar no preço, ou sem outra estratégia, só funciona em eBooks e relatórios vendidos na Internet.

      http://antipoda.com.br

      Excluir
    2. Isso de comprar sem olhar o preço é uma falácia, denunciei no meu blog com um artigo exatamente isto que você menciona em seu comentário.

      As empresas passam por momentos de crescimento, retração e falência, poucos negócios são perenes, até a gasolina um dia deixará de ser usada. O investidor que não observar a opinião do mercado (e só os balanços não ajudam) irá perder muito dinheiro.

      Excluir
    3. Pessoal, lembrem-se sempre: passado não garante futuro. Todo mundo que começa investir acha que analisando empresas com bons fundamentos e investindo para o longo prazo terão sucesso no investimento. Analisar margem, ROE, lucros, dívidas lá no site Fundamentus é a coisa mais fácil do mundo, difícil é analisar o macro, o contexto, o futuro, as barreiras, etc. Além do mais, nenhum minoritário está lá na sala de reunião da diretoria da empresa para saber o que estão tramando para o futuro. é um tiro no escuro. Infelizmente, nós minoritários, tempos que contar com uma parcela de sorte.

      Excluir
    4. Monty Montana, isso é debatido há muito tempo na blogosfera, esses artigos abaixo são do "finado" DH:

      A rentabilidade não importa mesmo?

      https://web.archive.org/web/20161205172800/http://doutorhonorarios.blogspot.com.br/2015/11/a-rentabilidade-nao-importa-mesmo.html

      Bastter critica a blogosfera de finanças pessoais

      https://web.archive.org/web/20161205172808/http://doutorhonorarios.blogspot.com.br/2015/11/bastter-critica-blogosfera-de-financas.html

      Excluir
    5. DH precisa recuperar este blog e voltar à ativa, rs

      Excluir
  5. Cielo deveria adquirir essas empresas e matar no ninho kkk
    EU como consumidor foi uma maravilha a guerra das maquininhas, com R$800 reais da moderninha me livrei de um custo recorrente de R$200,00 por mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk, definitivamente isto não será bom para nós consumidores.

      Excluir
    2. Essas maquininhas fdp estão trabalhando praticamente no prejuízo para tomar mercado da CIEL.

      Era momento de comprar algumas dessas empresas e matar a serpente no ovo.

      Excluir
    3. Pois é, por enquanto é o oba oba das startups.

      Excluir
  6. que site horrivel..olha ai do lado uma imagem gigante fora do contexto!

    ResponderExcluir
  7. Olá UÓ.

    Uma empresa que tinha mercado de 53,7% em 2014 para 51,5% atualmente e o pessoal com medo. Hoje em dia é quase impossível encontrar uma empresa privada que tem toda essa porcentagem de mercado. Pagseguro não tem nem 2% e o pessoal com medo. É brincadeira.

    Eu não sou sócio torcedor, mas agora ficar eufórico por uma perda mínima aí já é demais.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrar do antigo ditado da bolsa: sobe no boato, realiza no fato.

      Então, CIELO tem perdido marketshare dia após dia. Ela foi bem até cerca de um ano atrás, mas as expectativas são péssimas e a precificação do mercado é feita buscando-se a antecipação do cenário. E o cenário é negro para a CIELO.

      Excluir
    2. Sim pessoal, o mercado não está precificando a fatia de mercado atual que ainda é grande, está precificando a queda de margens. Além do mais, pode ser que o preço atual está justo e os 30 reais anteriores é que estavam fora da realidade, rs.

      Excluir
  8. Atualmente a CIELO ainda continua sendo uma excelente empresa, lucrativa, com margens altas, rentabilidade alta, divida reduzida.

    A questão é a maior concorrência no setor no futuro, a empresa está fazendo a coisa certa, tomando medidas hoje pensando no longo prazo, a gente sempre provou até ao momento ser capaz de dar conta dos desafios, isso é um fator positivo.

    Se acreditar que a gestão vai ser capaz de continuar fazendo a empresa muito lucrativa e rentável, no futuro, então caberá numa carteira bem diversificada. Mas terá que estar preparado para algumas quedas no curto prazo, para ter os benefícios no longo prazo.

    Se achar que a maior concorrência vai acabar com as margens e lucratividade da CIELO é melhor não ser sócio.

    Vamos ver o que acontece.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continua sendo, mas o mercado é impiedoso com quedas de performance.

      Excluir
  9. Pelo que eu li, o mercado revisou o lucro de 2019 da Cielo para baixo - de 4 para 3 bilhões de reais.

    Não sei você Uó, mas eu acho 3 bilhões um lucro excelente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei avaliar LdL. Confio mais no mercado, rs

      Excluir
  10. Fala Uó! Vejam a análise do Viver de Dividendos JIGsaw feita há uns anos atrás. Não boto fé nessa ação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Análise no YouTube https://youtu.be/rpKPHyHCZew

      Excluir
    2. O AdP também caiu fora na hora certa. São visionários, rs

      Excluir
    3. O pessoal da blogosfera as vezes mete umas na gaveta. Eu gostava das dicas do antigo blogueiro Zé Mobral que entre um conto erótico que outro dava dicas espetaculares de small caps, o primeiro livro de small caps q li foi dica dele.

      Excluir
  11. Me lembei agora das mesmas conversas sobre a VALE em fevereiro de 2016.
    Cotada a R$6... Pouco mais de 2 anos depois cotada a R$60...
    A vantagem de adotar uma estratégia buy and hold é que a cotação é o que menos importa.
    Fundamentos da CIELO continuam muito bons.
    E com uma carteira bem diversificada com empresas boas essas quedas só vão indicar boas oportunidades de compra sem ameaçar todo o portfólio.
    Pra quem faz trade é outra coisa. Não questiono pois não é o meu mundo.
    É tudo uma questão de estratégia. Cada um tem a sua e deve focar nela.
    Bons investimentos a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto mesmo Windson!
      Quando cai fica todo mundo desesperado. Eu fui um dos que comprou a Vale nos 6 reais, infelizmente vendi a 30. Estou comprando um pouco de Cielo agora, independente de tudo, sou igual urubu em carniça nestes casos, rs.

      Excluir
    2. "urubu em carniça" é ótimo hehehe
      De qualquer forma você ainda apurou um lucro bacana!
      Bons investimentos! ;)

      Excluir
    3. Discordo sobre VALE.


      Essas empresas cíclicas que variam em função de commodities não devem ser avaliadas como empresas comuns (bancos também), a análise é totalmente diferente, tem que analisar fatores macroeconômicos e geopolíticos, ver se há necessidade da commoditie no mercado internacional, a resiliência da empresa perante o cenário, a volatilidade em relação ao dolar...

      É um mundo a parte, ter ganhado não justifica erro nem acerto como Buy and Hold, deu é sorte pois a empresa poderia ter falido e você ficado inerte sem ação.

      A compra de Vale a uns 6 reais para quem arriscou foi um ótimo trade, tanto faz o nome que se dê, é um trade pois visa lucro por variação no preço do ativo. Na verdade tudo aquilo que se pretende vender mais caro para apurar lucro é um trade n importa se daytrade ou duração de 30 anos, sócio de verdade só quer participação em lucros como se vc fosse sócio de uma padaria ou bar, e no caso do acionista dessas S.A da bovespa os lucros são inexpressivos em relação ao dinheiro empregado para comprar as quotas.

      Sobre não vender e adotar estratégia B&H cuidado, tem que gerenciar preço e o cenário cuidadosamente para não cair em uma OGX 2.0.

      Excluir
  12. Encarteirei essa bagaça. A 10 real não tinha como evitar. Vejamos tb que o efeito Bolsonaro está murchando a bolsa como um todo tende a corrigir feio.

    Compradinhas 1000 CIEL3 agora o negócio é partir p segunda parte da operação: ir pro reclame aqui denunciar as maquininhas e fazer vídeos no youtube com tópicos:

    como perdi tudo com as maquininhas, maquininha zerou a minha conta bancária, etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também comprei um pouco, mas em 9 reais vai ficar irresistível. É pra vender em 18, dobrar o capital.

      Excluir
    2. Sei lá. Pode ir a 5 real também. A infomoney diz que vai cair mais ( ou seja, quer caia mais)

      Seria bom aparecer um Barsi da vida falando que "está posicionado"

      Excluir