terça-feira, 20 de maio de 2014

Tags: ,

Tesouro Direto: A Renda Fixa Variável


Nas últimas semanas tenho dedicado um esforço extra para colocar minha carteira de ações no prumo. Já realizei o 'enxugamento' do número de ativos monitorados de 40 para 20 e, como não entrará dinheiro novo nas corretoras nos próximos 3 meses (aumento do colchão de segurança em função do filho que está chegando), então terei mais algumas semanas para realizar novas análises antes de retomar os aportes periódicos.

A carteira de ações segue então caminhando a passos lentos em função da sua baixa rentabilidade muito provavelemte devido à alta diversificação da mesma. Porém, tenho verificado uma rentabilidade extraordinária na carteira de renda fixa nos últimos meses o que tem segurado a rentabilidade geral dos investimentos.

Na figura abaixo apresento o desempenho geral dos títulos do tesouro que eu possuo (NTN-B Principal 2019 e NTN-B Principal 2035) no mês corrente:


Os aportes que realizei este ano estão apresentando rentabilidade bem interessante visto que este é um investimento de renda fixa:

03/12/13 - Preço 583 - Bruto atual: 16,81%
06/01/14 - Preço 606 - Bruto atual: 12,54%
04/02/14 - Preço 561 - Bruto atual: 21,57%
21/03/14 - Preço 574 - Bruto atual: 18,69%

Claro que é uma rentabilidade bruta momentânea uma vez que o objetivo é carregar o título até o seu vencimento e até lá teremos grande variação de preços.

O objetivo deste post foi apenas demonstrar ao investidor iniciante que investimentos em renda fixa, no caso em questão investimentos em tesouro direto, podem trazer uma grande variação de rentabilidade da carteira, tanto para cima quanto para baixo, de acordo com os momentos de mercado e aportes realizados.

É importante então que o investidor saiba onde está pisando e adote uma estratégia compatível com seus objetivos. Minha conduta no momento é de observação, meu último aporte na categoria foi em 21/03/14 e não momento não vejo novas entradas.

39 comentários:

  1. Olá UB!
    Tem algum lugar para te mandar uma mensagem particular?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. opa, sim, uorrembife@gmail.com

      Excluir
    2. Qual o assunto que não pode ser compartilhado para o benefício dos outros?

      Bem, espero que nao seja algo usual pois senão perde o sentido de ter a área de comentários se todos decidissem trocar idéias em off. Bagual

      Excluir
    3. Aí Bagual, você não tem blog então ficou de fora, rs. Mas dá tempo, crie um e comeca a postar logo. rs

      Excluir
    4. UO, esse cidadão que escreveu acima é o cara que usa meu pseudônimo Bagual. Mas o BAGUAL ORIGINAL, sou eu, cidadão educado, pós graduado, bem sucedido e que não precisa ficar na rabeira de outros. Abraço. BAGUAL ORIGINAL

      Excluir
    5. lá vem vcs de novo, já falei pra vc criar um perfil no google e acabar com esta bobeira.

      Excluir
    6. UO, nenhum dos dois sou eu, já falei com o guardião sobre uns projetos. Vc saberá com antecedência. Abraço do Bagual

      Excluir
  2. Olá, Uó! Acha preferível deixar o dinheiro na corretora até achar um ponto de entrada interessante para novas compras? Tenho uma grana parada pra renda fixa, mas não sei se compro com as atuais rentabilidadrs ou deixo e espero melhorar... que acha? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anom, ter capital livre para abocanhar oportunidades que aparecem sempre é bom. Não porecisa ficar parado na corretora, pode até deixar em poupança se for o caso. Mas sua pergunta foi muito vaga. Você já tem algo alocado em RV? O que pretendo com os investimentos? Contextualize melhor, rs

      Excluir
  3. Fala Uó!

    Gostei do título : Renda Fixa Variável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalhei em banco e o título do Uó devia vir em letras garrafais em todo prospecto de fundos de renda fixa. O povo acha que rf é sinônimo de "nunca varia/nunca dá negativo". Dai segue conselho de gerente inescrupuloso e perde rios de dinheiro comprando fundos atrelados à inflação e pré-fixados no final da queda dos juros.

      Excluir
    2. Pois é, Tem que saber onde pisa.

      Excluir
  4. "Plumo" ou "prumo".

    ResponderExcluir
  5. Olá UO
    Essa alta está, na minha opinião, relacionada a queda nos juros futuros, conforme eu comentei na minha última postagem.
    A grande questão e´sabermos, se há condições de realmente saber, se é hora de embolsar essa rentabilidade ou se essa queda ainda continuará.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Div, com certeza está diretamente relacionada à queda dos juros futuros. Mas o que tem ocasionado esta queda?

      Excluir
    2. ihhhhhhhhh vai tomá esporro

      Excluir
    3. Aí é que pode estar uma dicergencia de opiniões.....
      Minha opinião é que o Mercado está vendo uma inflação menos descontrolada onde o remédio para combate-la não mais seria o aumento da taxa de juros, uma vez que a economia tem dados sinais de dificuldade de crescimento.
      Dificil dizer se realmente é isso.....e como sera o futuro.
      abraço

      Excluir
    4. A resposta mais lógica, porém ainda 'no ar' foi dada pelo "Finanças Inteligentes", para ele isto nada mais é do que o mercado corrigindo um excesso, segundo ele a alta recente da taxa de juros foi um excesso de mercado, assim entendi, e agora estamos observando uma correção. Quando a taxa da NTNB 2035 passou de 7% eu achei interesante comprar, muita gente naquele momento estava dizendo que o buraco era mais embaixo, e a taxa subiria mais, o que ocorreu foi voltar a 6%. Fique quieto. Quanto retornou novamente a 7% comprei mais, depois voltou para 6%, depois voltou de novo, comprei mais. Acabou que fiquei mal acostumado, rs. Agora só quero comprar acima de 7%, rs.

      Excluir
    5. Vc esta correto em botar essa " meta" de prêmio.
      Poderia pensar em se desfazer agora e esperar um possivel recuo.

      Excluir
    6. não não Div, TD não vendo não, já basta ser um vendedor compulsivo de ações, rs. deixa quieto!

      Excluir
  6. Uó, sou o anon das 11:31. Minha dúvida era exatamente o que vc e o dividendos estavam comentando. Era sobre ponto de entrada no TD. Se seria melhor aguardar um aumento maior das rentabilidades (querer sempre 7% nas NTNB`s como vc, rs) ou se seria interessante continuar aportando e garantiando rentabilidades no atual patamar (se a tendência é de queda das rentabilidades, continuariamos garantindo a compra com rentabilidades melhores...) Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, se vai retornar a 7% niguém sabe, o que pode me fazer comprar em outros patamares no abaixo disto no futuro, de qualquer forma, para quem ainda não entrou, os premios atuais continuam convidativos, se vc não tem pretensão de fazer timing de mercado então é melhor adotar uma estratégia de aportes periódicos, mas se tem tempo disponível, pode fazer como eu, a cada semana jogar as taxas no Excel e traçar um gráfico, assim fica melhor para visualizar a direção do movimento, com esta técnica consegui comprar muito bem nos últimos meses e estou satisfeito.

      Excluir
  7. Valeu, UÓ, era isso aí que queria saber!

    ResponderExcluir
  8. Uó meus títulos com 7% de juros real estão com 20% de valorização, se eu não tivesse comprado títulos com 5% de juros real no ano passado estaria rindo atoa agora, mas essa não é minha situação atual...
    Parabéns pelo herdeiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calhorda, 5% no ano passado era bom, neste ano já não é mais, mas pdoe voltar a ser de acordo com o cenário. Não adianta lamentar, o importante é seguir a estratégia, ninguem sabe do futuro.
      Valeu!

      Excluir
    2. De verdade no ano passado eu nem sabia se era bom ou não, decidi que precisava 'poupar' e escolhi o tesouro direto, mas você está certíssimo não dá para ficar lamentando o passado e esquecer o futuro.

      Excluir
  9. Unico conselho que dou: Para iniciantes, evitem os títulos com vencimentos muito longos. (2035, 2050).
    por mais que sua ideia seja manter até o vencimento, a volatilidade desses titulos é muito grande. Estudem bem antes de investir.

    ResponderExcluir
  10. Cara, é que justamente por essa volatilidade toda da nossa economia, não acho bom negócio esses titulos, a não ser que você tenha muito conhecimento e uma ótima estratégia.
    Eu comecei a comprar TD em 2011. Todo mes comprava um pouco de Principal 2035. E aquilo só subia. Só que na epoca eu não entendia bem os motivos que faziam essa alta (era a queda da selic). Então fui comprando, comprei até a "pior" 4,35 mais ou menos. Ai teve a inversão da taxa de juros e eu continuei comprando... só que os titulos desvalorizaram horrores.
    E agora tão subindo novamente haha
    É uma gangorra muito grande. E de certa forma, como tenho pouco capital, meu dinheiro está "preso" até 2035.

    No seu caso, você tem uma estratégia bem definida, então isso funciona melhor. Eu não tinha estrategia, ai é complicado. (estou com uns 15% de prejuizo no TD ;p)
    Agora montei uma estratégia para 2019. Enquanto os juros estiverem estaveis ou com tendencia de pouca alta, vou comprando. Quando voltarem a cair (se voltarem), acompanho, e talvez venda se a queda da selic for muito rapida e acentuada(duvido).

    E se eu não souber o que fazer, fico com os titulos até 2019 e embolso 6% + inflação.

    2019 sim, está ai hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por é Viver, antigamente eu tinha uma estratégia bem definida, era assim, comprava um pouco todo mês, quando preço estava alto comprava menos, quando o preço estava baixo comprava mais. Para o investidor comum isto funciona muito bem. O pactuado será recebido se carregado até o fim. Mas eu mudei a estratégia, digamos que ele ficou um pouco mais refinada, agora uso análise técnica sobre os gráficos da taxas, nem me pergunte como eu faço isto porque por enquanto é experimental, ajudou muito nas últimas compras me dando 20% de lucro bruto, e a estratégia me impede de comprar agora. Mas é só para maximizar o rendimento mesmo.
      Abraço!

      Excluir
    2. Ah, para mim não interessa o motivo da volatilidade, ela existe e podemos tirar vantagem dela, graças a Deus que ela existe.

      Excluir