sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Fechamento Mensal (Janeiro/2016) - Day-Trade

Veja meu novo site Aqui 

Janeiro foi mais um bom mês para o day-trade. A volatilidade do mercado foi absurda, tudo bem que tivemos 95% de quedas, mas para o day-trader isto não importa, operamos em qualquer direção. Continuo operando apenas o mini-índice, com 1 mini-contrato por operação. Em fevereiro começarei operar com 2 minis de índice por operação. Chega de blá blá blá e vamos aos números...


Conforme figura acima, operei hoje o pregão 239. Considerando o valor bruto diário (sem despesas) fechei positivo até o momento 215 pregões. Nos pregões positivos o valor bruto obtido foi 24.695,44 e nos pregões negativos o valor bruto perdido foi -13.196,00. O valor bruto total até o momento está em 11.499,44 e tirando as taxas de -6.448,31 obtemos um líquido total de 5.051,13.


A tabela acima mostra como foi o mês. Operei 74 mini contratos de índice o que dá uma média de 4 minis por dia. A rentabilidade final do mês foi de 1,85% considerando o valor líquido obtido (93,83) em relação ao capital operacional no início do mês (5.072). Uma rentabilidade bem aquém do almejado no mês que seria algo em torno de 1% por dia.


Na tabela acima podemos ver que foram obtidos 159,00 em 17 pregões o que dá uma média de 9,35 por pregão. Foram gastos 65,17 o que deu uma média de 3,83 por pregão. Em relação ao mês passado o ganho aumentou porém os gastos idem. Não tivemos dias negativos em janeiro mas o resultado geral foi ligeiramente pior que em dezembro.


Um bom fim de semana a todos!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Viver de Dividendos, Viver de Aluguel e Viver de Construção

Três blogueiros têm gerado bastante conteúdo na blogosfera financeira e merecem ser destacados aqui no blog do Uó...

Viver de Dividendos 


Para quem tem interesse em conhecer um pouco mais sobre investimentos em REITs e empresas listadas nas bolsas dos E.U.A. o blog Viver de Dividendos é parada obrigatória.

Viver de Aluguel



O blog Viver de Aluguel oferece informações para compra, construção e gerenciamento de casas de aluguel. Para quem quer conhecer um pouco mais sobre renda com aluguel sugiro a leitura.

Viver de Construção


O blog Viver de Contrução conta a jornada de um profissional da área de T.I. na construção de imóveis. É uma leitura interessante para quem também planeja entrar nesta área.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Investidores Vencedores de 2015


2015 foi um ano de grandes desafios para o brasileiro e em especial para o pequeno investidor. Com um cenário político indefinido e uma economia interna em crise, os investimentos em renda variável não tiveram retorno positivo, ao passo que investimentos atrelados ao dólar e às altas taxas de juros tiveram alto retorno.

Isto refletiu diretamente no resultado anual dos pequenos investidores que acompanho aqui na blogosfera de finanças. Aqueles que alocaram mais recursos na renda fixa e em ativos beneficiados pela alta do dólar tiveram melhores resultados. Já a grande  maioria que alocou recursos na renda variável nacional amargaram resultados bem negativos.


Apenas quatro investidores conseguiram superar a inflação acumulada no ano que ficou na casa dos 10% e apenas cinco investidores conseguiram superar o rendimento da poupança que ficou na casa dos 8%.

Considerando o IBOV, quatro investidores tiveram rentabilidade pior que a o índice que foi de -13,31%. Lembrando que em 2015 a moeda americana que acumulou alta de 47% ao longo dos 12 meses.


2016 já começa assustando ainda mais os investidores da renda variável. Aqueles que possuem visão de curto prazo estão pulando do barco. Já aqueles que olham para olongo prazo e possuem metodologia de aportes periódicos ou mesmo de aportes massivos em momento de crise estão nadando de braçada neste mar repleto de tubarões. Decida se você é um sardinha ou um rêmora pois sua sobrevivência neste mercado dependerá deste posicionamento.

Bons investimentos a todos e relembre aqui como foi o desempenho dos investidores em 2014.

sábado, 23 de janeiro de 2016

Tesouro Direto - Consulta Títulos - NTN-B Principal a 7,82%

Dois dias atrás o título público Tesouro IPCA 2035 já tinha alcançado a taxa de 7,79% (relembre aqui) e hoje já atinge 7,82%. Para quem não pegou tá aí uma boa oportunidade de fazer um investimento para longo prazo em pleno sabadão. Neste título gosto de fazer compras escalonadas, sempre nos picos das taxas ofertadas, e hoje farei mais uma.


Um bom fim de semana a todos!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Mercados Futuros Positivos

Os mercados amanhecem nesta sexta-feira com viés positivo. Depois de um derramamento de sangue de vários dias podemos estar entrando em uma exaustão de queda. É cedo para falar mas operar vendido a partir de agora já se mostra perigoso. Hoje procurarei pontos de compra no intra-day do índice.

Por incrível que pareça, o Brent iniciou na tarde de ontem, logo após a divulgação dos estoques de petróleo, um movimento de forte alta que continua hoje. As reservas de petróleo e gasolina nos Estados Unidos subiram mais do que esperado na semana passada, enquanto os estoques de destilados produtos refinados caíram, informam dados da Administração de Informação de Energia (EIA, em inglês) do país divulgados nesta quinta-feira. Os estoques de petróleo aumentaram em 4 milhões de barris na última semana, o que representa aumento de 2,8 milhões em relação às previsões. As reservas alcançaram o nível mais alto desde 1990.

A princípio esta notícia deveria ser negativa para o mercado fazendo a cotação do Brent cair mas a reação foi inversa, estou sem entender até agora, se alguém conseguir explicar ficarei grato.



O Dow Jones futuro também sobe neste momento operando com leve alta de 0,79%. Nos últimos dias nossa bolsa tem tomado a tendência predominante do dia assim que abre o mercado americano (12:30), devemos ficar atentos à direção que os preços irão tomar após este horário.


Bons investimentos a todos!


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Tesouro IPCA (NTNB-Principal) 2035: Compra!

Passando aqui para avisar que as taxas do Tesouro IPCA estão novamente na casa dos 7,7x. Acabei de realizar uma comprinha básica para o título de vencimento em 2035.


Os títulos de prazo mais curto estão com taxas menores, no ano passado isto não ocorreu (relembre aqui). Ontem, pela quarta vez seguida, o Banco Central não alterou os juros básicos da economia. Por seis votos a dois, o Comitê de Política Monetária manteve a taxa SELIC em 14,25% ao ano. A decisão surpreendeu os analistas, que esperavam aumento de 0,5 ponto percentual. Votaram pela manutenção da taxa o presidente do BC, Alexandre Tombini, e cinco diretores. Outros dois diretores votaram pela elevação da Selic em 0,5 ponto percentual.

Particularmente penso que a decisão foi acertada, já que a inflação atual não está sendo influenciada por pressão de consumo e sim por afrouxamento dos preços administrados. Um aumento de juros neste momento não traria efeitos positivos já que estaria aumentando a dívida pública sem fazer cócegas nos índices inflacionários já que a população não está mesmo consumindo. Assim falou o economista Uó, rs.

Abaixo o gráfico da taxa de compra da NTN-B Principal atualizado até a manhã de hoje. Vejam que ela está querendo romper o último topo formado, e a cotação do dólar pode contribuir para isto. Portanto, aguardem mais altas nesta taxa, 8% é logo ali.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Lula Estava Certo!

Seguindo o desfecho da notícia de hoje cedo, PETR4 encontra-se oficialmente na casa do 4,xx. Mas o dólar chegou lá antes, quem apostou na Petro perdeu. Pode isto Arnaldo?!

sábado, 16 de janeiro de 2016

Pague Menos na Farmácia

Atualmente o maior gasto aqui em casa é com farmácia. Depois do nascimento do Uozinho estes gastos triplicaram. Muito em função de compras de fraldas, leite em pó, produtos de higiene infantil, vitaminas e remédios. Depois farei um post mais detalhado a respeito deste tema mas para o leitor ter uma ideia, uma criança na idade do Uozinho (1 ano e 6 meses) consome cerca de 5 latas de leite em pó e cerca de 200 fraldas XG por mês. Abaixo alguns preços atuais destes produtos...



Só nestes dois produtos vai um gasto de mais ou menos 400 reais por mês. Atualmente o salário médio do trabalhador brasileiro é de 1.900, fico então pensando como as pessoas conseguem criar mais de um filho nos tempos atuais. Será que ainda usam fraldas de pano? Leite de vaca? 

Abaixo apresento a curva de gastos com farmácia traçada desde janeiro de 2010 quando eu e minha esposa começamos o nosso planejamento de filho. No começo os gastos eram bem pequenos, apenas coisas pontuais como comprimidos de gripe. 


A partir de 2013 os gastos começaram a subir pois realizamos procedimentos de inseminação artificial e fertilização in vitro que demandam tratamentos a base de remédios bem caros. O pico dos gastos ocorreu em junho/julho de 2014 com o nascimento do Uozinho. Foi preciso montar uma farmacinha caseira com vários itens. Depois disto os gastos diminuíram mas a média dos últimos meses está em torno de 700 reais.

E para tentar reduzir estes gastos com farmácia, o que temos feito é pesquisa de preços. Aqui em Belo Horizonte a rede de farmácia Pague Menos está imbatível. Não estou querendo fazer propaganda para a empresa pois nem sou sócio sou sócios da Extrafarma), mas vale a pena deixar registrado aqui esta informação. Abaixo uma pesquisa rápida que acabei de fazer para alguns itens que precisarei comprar hoje.


Vejam que a diferença de preços chega ser brutal em alguns itens. De uma forma geral consigo preços melhores em 90% dos casos na Pague Menos. Porém as fraldas tenho achado preços melhores em sites da internet como Ricardo Eletro e Magazine Luiza. Leite em pó geralmente está mais barato na Pacheco. Enfim, pesquise sempre, pois a diferença pode ser brutal no fim do mês.

Espero que este post tenha sido útil para você que planeja ter filhos ou acabou de ter um. Mas lembrem-se, um filho não tem preço, mas precisamos cuidar das finanças para garantir um futuro melhor para ele.

Bom fim de semana!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Gastos com Automóvel (2015)


O automóvel é o sonho de quase todo brasileiro. A sensação de independência, prosperidade e status social associada à posse de um veículo não encontra paralelo em nenhum lugar do mundo. Em muitos casos, se tornou uma verdadeira obsessão. Fabricantes, concessionáriss e intermediários têm perfeito conhecimento desta paixão e a incentivam de todas as maneiras. Por outro lado, um automóvel é também um bem de família necessário e uma ferramenta de trabalho importante.

Mas quanto custa manter um automóvel?

As principais despesas associadas a um carro são: seguro, IPVA, DPVAT, manutenção e combustível. Além destas destas despesas recorrentes deve ser considerado também a depreciação que varia de modelo para modelo. O portal R7 realizou algumas simulações com veículos nacionais, veja abaixo...


Quanto gastei nos últimos 3 anos?

Na tabela abaixo apresento as despesas que tive com um automóvel nos 3 últimos anos. Vale lembrar que em abril deste ano realizei a troca do modelo popular ano 2001 para um modelo ano 2015 (relembre aqui).


Neste ano que passou tive um aumento nos impostos, taxas e seguro já que o veículo é novo. Porém, os gastos com manutenção foram menores (a maior parte dos gastos ainda foi com o veículo antigo). Reduzi também os gastos com estacionamento, limpeza, gasolina e óleo. Já a depreciação do novo veículo está em torno de 3.000, cerca de 7% entre abril e dezembro deste 2015. O gasto médio mensal foi de 523. Se formos considerar a depreciação, o gasto médio mensal foi então de 773.