quinta-feira, 19 de março de 2015

Preço do Minério de Ferro na China Atualizado e o Impacto na Vale


Ontem (18/03/15) o preço do minério de ferro no mercado à vista da China chegou ao seu menor valor já registrado. A queda do dia foi de 5.4%.


A depreciação da commodity ocorre em meio a temores de que maiores restrições ambientais na China possam atingir a produção de aço que afetaria diretamente a demanda do minério.

O minério com 52 por cento de teor de ferro caiu para 54,50 dólares por tonelada. A commodity já acumula perdas de mais de 23 por cento este ano após perdas de 47 por cento em 2014.

O contrato futuro do minério fechou com perdas de 18 iuanes a 437 iuanes (70 dólares) por tonelada, atingindo o limite diário de perdas estabelecido pela bolsa.


Nem a forte alta que o IBOV apresentou ontem foi suficiente para animar a cotação dos papéis da Vale que fecharam o dia com mais de 2% de queda. Se não fosse a explosão do mercado após o comunicado do FED a Vale teria fechado em níveis bem piores.

O gráfico abaixo mostra o deslocamento entre Vale e IBOV.


Se formos indexar a cotação da VALE5 ao Dólar veremos que já furamos o fundo da crise de 2008. O papel está realmente em níveis sobre-comprados, mas como todos sabemos: "o buraco está sempre mais embaixo".


O papel só não está em pior situação porque grande parte da receita da companhia está atrelada ao Dólar e os custos de produção da Vale ainda são competitivos face ao preço atual no mercado externo. O custo atual para a Vale entregar a tonelada do minério na China é de 46 dólares o que dá uma margem de 8 dólares de lucro nos preços atuais. Porém a companhia acredita ser possível diminuir este custo já este ano em função da desvalorização do real e do petróleo.


Abaixo o infográfico de receita da Vale por destino...

17 comentários:

  1. Fala Uó!

    Muito bom, pelo jeito a Vale irá sofrer um bocado esse ano! (na vdd não só ela, não? rsrs)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Empresa cíclica tem momentos bons e ruins. Como tenho confiança na empresa, aproveito o momento para aumentar minha exposição no papel.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb fiz um comprinha, mas é para looooooooooooongo prazo, rs

      Excluir
  3. Também tenho uma boa quantidade, mas estou tranquilo, ela realmente está ciclando mas, está enxugando os gastos vendendo coisas que não são do case dela como a área de fertilizantes, e o minério dela é bem superior as suas 2 concorrentes, um dia melhora. Abs

    Son of gun

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ver até aonde vai esta cíclica, rs.

      Excluir
  4. Uó faz post com os links daqueles posts do ano passado para ajudar a galera com o imposto de renda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blz, farei semana que vem! Tenho mesmo que iniciar meu imposto de renda e ver se mudou algo este ano.

      Excluir
  5. o problema dela está sendo esses não recorrentes todo balanço surge uma surpresinha

    ResponderExcluir
  6. E os dividendos que ela anunciou, o que achou Uó?

    ResponderExcluir
  7. A Vale tem o melhor minério de ferro, mas perda em logística para a Rio Tinto e a BHP, que são australianas e estão mais perto da China.

    ResponderExcluir
  8. Uó,

    Não acho que valha a pena investir em empresas cíclicas. Veja a Vale, ela está apanhando demais e não há nenhuma perspectiva de melhora no longo prazo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi uns gráficos (não lembro onde) que mostram no longuíssimo prazo que todas essas maiores mineradoras batem de longe os respectivos índices de seus países, só que com bem mais volatilidade.

      Excluir
    2. é investimento de altíssimo risco.

      Excluir