sábado, 4 de outubro de 2014

Tags: ,

IBOV Deflacionado e Covariância IBOV x Dólar


IBOV Deflacionado

Através da contribuição do leitor Gustavo cheguei a um interessante artigo elaborado Jonas Faga Jr. e apresentado neste endereço. Abaixo vemos o IBOV tal qual nos é apresentado em termos de pontos (IBOV nominal):


Neste gráfico o autor assinalou os principais eventos macros mundiais para pontuar as principais reversões:

1 – Primeiro fundo após a estabilização do Plano Real – (1995)
2 – Topo atingido no auge da bolha dos mercados emergentes – (1997)
3 – Fundo atingido após o estouro da crise asiática, russa e brasileira – (1999)
4 – Topo atingido no auge da bolha das pontocom – (2000)
5 – Fundo atingido imediatamente após os ataques ao WTC – (2001)
6 – Fundo atingido em meio ao pessimismo pós WTC e pré guerra contra o terrorismo – (2002)
7 – Topo atingido no auge da bolha imobiliária e de crédito nos EUA – (2008)
8 – Fundo atingido após o crash da bolha de crédito nos EUA – (2008)
9 – Topo atingido após a injeção de maciços estímulos pós 2008 – (em 2010)

A intenção do autor foi apresentar o IBOV deflacionado pelo valor do grama de ouro na BM&F, contrato de 250 gramas (OZ1D). Aplicando este fator deflacionário, o histórico canal de alta do IBOV transforma-se em uma longa congestão:


Covariância IBOV x Dólar

O autor apresenta ainda, em outro post, um artigo onde o mesmo mostra a covariância Dólar x IBOV que pode ser ilustrada através do grafico abaixo:


Neste post o autor procurou apresentar um método teórico de alocação de ativos a partir de duas perspectivas complementares: ações (IBOV) e fundos cambiais (Dólar). Basicamente o autor define uma alocação inicial de equilíbrio onde os ativos estão alocados meio a meio. Na medida que desvios são percebidos na carteira, os mesmos são corrigidos através da realocação entre ações e fundos cambiais.

Encontrei outros posts interessantes no site do Jona como este sobre alocação de ativos e este outro sobre análise técnica. Vale a pena dar uma lida.

Bom fim de semana a todos!

8 comentários:

  1. Muito interessante. Mas pena que o artigo é de 2013. Salvo engano, de lá para cá, o ouro teve uma queda boa.
    Vc sabe por qual razão o site "morreu" em setembro de 2013?

    ResponderExcluir
  2. Cara que puta artigo! Valeu por compartilhar. Essa correlação com o dólar é extremamente interessante, ainda mais no cenário atual!
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não poderia ser diferente, Dólar caindo hoje...

      Excluir
  3. Bom dia! Sou totalmente leigo em relação ao ouro.quer dizer que o ouro se correlaciona positivamente com bolsa e dólar negativamente?Pra uma alocação seria melhor ibov/dólar?
    Acionista25

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouro não tem relação com bolsa, Dólar sim.
      Jogando entre Ibov e Dólar você pode maximizar o lucro, mas é coisa de profissional.

      Excluir
  4. Uorrem tenho conta na XP, perguntei lá como colocar IBOV deflacionado pelo ouro nos gráficos e eles me responderam que não há como. Onde você consegue fazer isso?
    Bela análise!
    Um abraço.

    ResponderExcluir