quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Tags: , , ,

Bolsa, Alimentos e Decisão de Investimento...


Este post foi ao ar em fevereiro de 2014, naquela ocasião estava sentindo a necessidade de comprar ações do setor de alimentos na bolsa. Infelizmente temos poucas empresas deste setor com capital aberto. Na ocasião estava na dúvida entre a M. Dias Branco e a BRF. a MIDIA3 apresentava melhores múltiplos fundamentalistas, e continua apresentando. Mas a BRF também era atrativa. Acabei comprando as duas. Por ironia do destino, a MDIA caiu uns 15% depois da minha compra mas depois subiu mais de 100%. Já a BRF subiu 80% depois da minha compra e depois caiu tanto que agora estou no zero a zero. Assim funciona o mercado de renda variável meu amigo.

O texto do post original está mais embaixo, estou repostando este artigo pois estou fazendo uma faxina no blog, eliminando os posts ruins e republicando os posts bons. Mas antes quero falar uma coisa, uma curiosidade. Já que estamos discorrendo sobre o setor de alimentos, quero lhe dizer que você está consumindo os alimentos mais caros do mundo sem saber. Vou dar dois exemplos...

Baconzitos 

bolsa de alimentos

Confesso que desde criança sou um consumidor voraz destes salgadinhos. Mas hoje consumo muito menos, já fui mais fanático. Hoje substituí o clássico Baconzitos por outros de marcas mais desconhecidas que custam quase metade do preço.

De qualquer forma, tenho plena ciência que os preços destes salgadinhos são fora da realidade. Vamos entender a questão. Veja no anúncio acima que este pacotinho de 55 g está sendo vendido por R$ 3,79. Fazendo uma continha rápida, vamos chegar a um valor de R$ 68,91 por quilo. Se você considerar que o quilo do bacon real está em torno de R$ 20,00 então chegará à conclusão de que um salgadinho de farinha que imita o sabor do bacon custa quase 4 vezes o valor do bacon natural. Não é algo surreal?!

Ou seja, o alimento imitação é muito mais caro do que o alimento "in natura".

Orégano


alimentos na bolsa

O caso do orégano é ainda mais gritante. Também sou um consumidor frequente de orégano, e não é apenas em pizza. Uso orégano em sanduíches e também nos pratos de comida normal.

Vamos então fazer uma continha para saber quanto custo o quilo do orégano. Considerando que um pacotinho de 15 g está custando R$ 5,49, podemos concluir que o quilo do orégano custa R$ 366,00!!! Ou seja, esta folhinha é mais cara que cocaína.

Especiarias como o orégano são alimentos valiosíssimos desde a época em que Portugal traçou um ambicioso plano marítimo para chegar à Índia.

"As especiarias eram, desde sempre, consideradas o ouro das Índias. A canela, o gengibre, o cravo, a pimenta e açafrão eram produtos difíceis de obter, pelos quais se esperavam caravanas e mercadores experientes vindos do Oriente. Dos mercados de Veneza e Génova só então eram espalhadas para toda a Europa estas especiarias, acrescidas imensamente no seu custo, e sem chegada garantida. Em 1453, com a tomada da cidade de Constantinopla pelos Otomanos, as trocas comerciais de Veneza e de Génova ficaram muito reduzidas. O proveito dos portugueses em estabelecer uma rota marítima, portanto praticamente isenta de assalto — não obstante, coberta de perigos no mar —, mostrava-se recompensador e esboçava no futuro um grande rendimento à Coroa. Portugal iria ligar diretamente as regiões produtoras das especiarias aos seus mercados na Europa."


M. Dias Branco ou BRF?


Preciso fazer um rebalanceamento na minha carteira de ações, retirando do portfólio a ARZZ3 (ficarei apenas com a GRND3 no setor de calçados e a HGTX3 no setor de vestuário) para incluir uma empresa da área de alimentação. Gostaria da opinião dos colegas entre BRFS3 e MDIA3. Aceito também outras sugestões neste setor. Seguem alguns números (dados de fevereiro de 2014):

BRFS3



Lucro

ROE

MDIA3



Lucro 

ROE

56 comentários:

  1. Minha opinião ?
    MDIA3
    Está mais consolidada em seu setor, apresenta um retorno melhor do que a média do setor.
    Uta!

    ResponderExcluir
  2. Uó, o gráfico de lucro e ROE diz tudo, MDIA3 é pura previsibilidade, parece um relógio.
    Tô com os colegas acima, sem contar que não sou muito chegado no estilo de Abílio Diniz, o cara gosta de um rolo.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó, não comprei não, até porque praticamente não fiz modificações na carteira nos últimos 3 anos, mas fico feliz que minha opinião da época tenha sido esta, uma vez que os resultados seguiram a mesma linha.
      Abraços

      Excluir
  3. Uó. Como os colegas comentaram, a MDIA aparentemente seria a melhor opção. O Estagiário identificou que ela é mais consolidada e um ROE maior que a média. Economicamente Incorreto observou que é uma empresa com indicadores "constantes". Eu penso que fica difícil comparar duas empresas de segmentos distintos apenas com essas informações. As duas empresas são as melhores em seus segmentos, não tem muito mais o que recomendar; se vai investir nesse segmento, em tese não tem erro. Para tirar a dúvida só fazendo/consultando uma análise mais detalhada de cada empresa para saber o que melhor se encaixa em sua estratégia e perspectiva.

    ResponderExcluir
  4. add aí pra dar uma força: ohaule.blogspot.com vlw!!!

    ResponderExcluir
  5. Sem nenhuma dúvida a melhor é MDIA.
    Não tem negócio melhor que vender farinha e derivados no nordeste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk so fazendo graça.. tem sim... comprar farinha na colombia e vender nas capitais brasileiras...

      rs

      tirando isso, a serio: MDIA3, sem sombra...

      Excluir
    2. Esta farinha realmente vale ouro, rs

      Excluir
  6. Pelos meus critérios:

    Vantagens competitivas: BRFS
    Preço: MDIA
    Higidez Financeira: MDIA
    Histórico de lucros e dividendos: empate
    Administração: MDIA

    No momento sem dúvida compraria MDIA, porém acredito que a BRFS possui marcas mais fortes e vantagens competitivas, pois seu maior insumo é a carne, produto que o Brasil é um dos líderes mundiais, enquanto o maior insumo da MDIA é o trigo, onde o Brasil não é fraco.

    Por outro lado me parece que os concorrentes da MDIA são mais fracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que me atrai na BRF realmente são as marcas consolidadas como a Sadia. Eu por exemplo só compro presunto Sadia, rs. Mas a gestão da empresa precisa se reinventar agora.

      Excluir
  7. Comparar BRF com MDIA é o mesmo que comprar um atleta campeão olímpico com outro que apenas ganhou um regional.

    BRF é uma máquina de dinheiro cuja cotação apenas sobe de forma vertiginosa há mais de 10 anos. MDIA é uma criança que sonha se tornar uma BRF um dia.

    E BRF passou por uma megafusão, o que triplicou o patrimônio. Logo, o ROE dela pode estar distorcido. É uma empresa cuja análise é difícil e vai muito além dos múltiplos.

    Resumindo, quem compra MDIA hoje está investindo no potencial de crescimento da empresa, com o objetivo de obter um retorno maior com a expansão dos negócios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. duh... genio!!!!

      Excluir
    2. pobretão, sabemos q é vc.

      Excluir
    3. Este campeão olímpico parece que ficou cansado no meio do caminho, rs

      Excluir
  8. Até a chegada do Troll e do Dividendos a rosquinha do Sr Dias estava ganhando do peru do Abílio. rs
    Brincadeiras à parte, confesso que as duas empresas me chamam à atenção. Será que aqui vale a máxima: na dúvida pegue a loira e a morena?
    Obrigado a todos os colegas pela colaboração. Vou continuar estudando as duas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. leia o investidor inteligente. no fim das contas, raramente a de P/L maior vence... ademais, BRF é união de Sadia/Perdigão. Se as duas fossem tão fodas, não teriam sido englobadas (alguem lembra do Dolly ter adquirido a Coca Cola?) e o Abilio teve o dom de deixar o grupo Pão de Açucar ser levado no bico pelo Casino... Povo cheio de rolo... Melhor uma que tem um circulo de competencia especializado, mais controlado, até menor.... antes ser cabeça de sardinha que rabo de baleia.

      Excluir
  9. Com certeza são duas propostas diferentes, uma é growth outra é value, é uma relação de risco/retorno.

    IMHO vale mais a pena MDIA, se quiser pode até fazer um hedge com dólar, precisa ver a estrutura de custos deles, qual o impacto que essa disparada do dolar vai ter no trigo.
    Eu ainda apostaria no setor de carne, entrando em minerva, com pouca coisa. Dolar ajudando, mercado externo deve importar mais devido a recuperação econômica, estão desalavancando.

    Td isso é minha humilde opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De lá para cá o setor de carne realmente teve um boom, a BRF subiu junto, mas de outubro de 2015 em diante a coisa desandou.

      Excluir
  10. Uó, difícil opinar. Vejo como potencial de alavancagem de seu investimento uma maior chance na MDIA, mas sem dúvida, para o B&H eu preferiria a BR Foods.
    (Não é um setor que eu goste/conheça a fundo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na dúvida eu acabei comprando as duas, a BRF ficou na frente da MDIA quase 1 ano, mas depois o jogou mudou, rs

      Excluir
  11. Se está na dúvida, pq não compra as duas?!

    ResponderExcluir
  12. Você me deu uma ideia para montar uma postagem sobre as duas. Mas vou esperar sair o resultado de 2013.

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Mdias números bem melhores, roe , margem , divida, lucro por ação de 4,6

    ResponderExcluir
  14. Duas boas empresas. É inegável que a MDIA está com números muito melhores que a BRFS porém pensando naquele conceito de fosso de proteção a BRFS tem marcas top of mind do setor. Mas sinceramente, pra mim as duas estão muito caras. Num estudo rápido que fiz a BRFS tem um preço justo em R$29 e MDIA nos R$53. Sou acionista da BRFS mas pretendo diminuir ou quem sabe até zerar a posição nela pelo alto preço e assim liberar o dindin para as milhões de oportunidades que estamos tendo.

    Drink coke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aportei um pouco na brfds3, vou aportar também um pouco na mdia em breve. já este conceito de caro ou barato dá pano pra manga, rs.

      Excluir
    2. Sim, digo caro pelo números atuais. A BRFS vem prometendo diminuição dos custos desde a fusão, integração logística, bla bla bla... Mas a verdade é que essa diminuição ainda não ocorreu, então pra pagar o atual preço tem que acreditar. Ela já trabalhou com margens muito superior a atual. Acho que esse é o número a ser acompanhado ao longo dos anos. Afinal ninguém quer a JBS certo?

      Drink coke!

      Excluir
    3. Pois é, JBS tá um monstro, para o bem e para o mal.

      Excluir
  15. Segue minha análise da MDIA3...
    http://www.opequenoinvestidor.com.br/2015/04/mdia3-2/

    ResponderExcluir
  16. "Por ironia do destino, a MDIA caiu uns 15% depois da minha compra mas depois subiu mais de 100%. Já a BRF subiu 80% depois da minha compra e depois caiu tanto que agora estou no zero a zero."

    Isso reflete exatamente a diferença entre especulação e investimento de valor. O que tem valor se sustenta no longo prazo ...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto!

      E valor não é só empresa que lucra pra cacete e não repassa nada para os minoritários. No valor entra o respeito da governança com o minoritário também, e pra mim é um dos principais pontos quando faço análise.

      Eu nao entraria e ainda não entro em BRF por conta disso. Empresa que cresce, lucra e só entrega valor pra diretoria não é empresa pra mim. Simples assim.

      Unipar é o exemplo de empresa que literalmente "caga e anda" para os minoritários. É uma pachorra o que fizeram com essa tentativa tosca de OPA. Quem tem isso na carteira realmente espera que a empresa mude de ideia e passe a valorizar os minoritários?

      Excluir
    2. E.I.: Não sei se o caso é este. A BRF continua tendo valor, só que a gestão da empresa cometeu erros. Naquela ocasião não dava para prever isto. Tanto que o papel subiu e só começou a cair quando os problema de gestão apareceram. Comprar empresas tem este problema, você pode fazer uma super análise e efetivar o aporte, e logo em seguida a empresa começar a fazer bobagem, faz parte do processo.

      Wannabe: Estou sempre comprando BRF, rs, caiu comprou. Acredito no potencial da empresa.

      Excluir
    3. Uó, o que aconteceu nestes 3 anos corrobora com meu comentário. Inclusive veja o que comentei lá em 2014.

      "Uó, o gráfico de lucro e ROE diz tudo, MDIA3 é pura previsibilidade, parece um relógio.
      Tô com os colegas acima, sem contar que não sou muito chegado no estilo de Abílio Diniz, o cara gosta de um rolo.
      Abraços"

      Não sou gênio, mas eu não vejo muito valor assim na BRF, infelizmente. Torço para que a empresa dê certo, mas não é este primor em gestão e em valor que muitos pregam. Ela tenta ser a Ambev mas não chega nem perto.

      Abraços

      Excluir
    4. Sou meio cético com esta palavra "previsibilidade", principalmente aqui no Brasil. BRF tem valor sim, eu por exemplo só compro presunto e salsicha da Sadia, rs.

      Excluir
  17. Volto do trabalho.
    Passo no mercado.
    Pra relaxar apos o dia de trabalho, compro um vinho, queijo e.... A PORRA DESSE OREGANO. Kkkkk cheguei em casa agora e li ompost...
    Mas esse consumo meu desse tipo de produto é rarissimo.
    Conheco brf por dentro e sou tranquilo quanto a ela na carteira. Meu preco foi de 38.xx nela.
    Mdia nao posso opiniar... Mas sempre apresentando bons resultados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk
      Meu PM na BRf está em volta disto também. Tamo junto sócio.

      Excluir
  18. Ah como adoro este blog...posts curtos e amigáveis...

    ResponderExcluir
  19. Po. Bom demais ver esses posts antigos e a opinião da galera na época haha Tem comentários muito bons aí no meio.

    abraço

    ResponderExcluir