segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Tags: , , , , , , ,

NTN-B Principal (Tesouro IPCA): Por que Está Caindo?!


Veja meu novo site Aqui 

Pergunta do Internauta: Investi dinheiro em NTN-B Principal (Tesouro IPCA). No início meu capital subiu, mas agora está caindo, será que fiz a coisa certa?!


Esta pergunta não foi feita para mim, li este questionamento em um site de finanças que não me lembro o nome agora. Mas esta é uma pergunta muito recorrente entre os investidores iniciantes e achei pertinente respondê-la aqui no blog. É comum ao investidor ler uma indicação de compra ou mesmo receber uma recomendação de um assessor financeiro, muitas vezes o gerente do banco, em seguida fazer um investimento e só depois tomar a real consciência da ação tomada. Eu mesmo já fiz isto algumas vezes, e só depois de vermos a conta ficar vermelha é que vamos a fundo nos conceitos que estão por trás daquele ativo financeiro. Se você já está familiarizado com os conceitos de juros, taxa SELIC e títulos da dívida pública então pode ir direto ao penúltimo tópico deste post.

O que são Juros?

Antes de responder de fato a questão do internauta, vou recorrer primeiramente a uma das definições de juros mais interessantes que já li e retirada do livro “O Valor do Amanhã” de autoria do filósofo e economista Eduardo Giannetti...

“A vida é breve, os dias se devoram e nossas capacidades são limitadas” (p. 21) Neste contexto, os recursos que podem satisfazer nossos desejos são limitados e não há como satisfazer o desejo de todos ao mesmo tempo. Alguns – os credores – aceitam adiar a realização de seus desejos. Outros – os devedores – escolhem realizar seus desejos agora, importando recursos do futuro, pagando a conta depois. Esta alocação de recursos na linha do tempo gera um prêmio para os credores e um custo para os devedores: os juros.


Os juros são, portanto, o prêmio da paciência para quem aceita emprestar agora e viver depois e o custo da impaciência para quem decide viver agora e pagar depois. Segundo Giannetti, este é um dos grandes dilemas não só do homem como de todos os seres vivos, uma lógica presente na natureza, nas religiões, na vida dos indivíduos e na vida em sociedade: “A tensão entre presente e futuro – agora, depois ou nunca – é uma questão de vida ou morte que permeia toda a cadeia do ser.” (p. 43)

Giannetti procura mostrar que o fenômeno dos juros é inerente a toda e qualquer forma de troca em diferentes períodos no tempo, representando os ganhos decorrentes da transferência de valores do presente para o futuro, ou os custos de antecipar valores do futuro para o presente. Neste ponto de vista, os juros monetários são apenas uma pequena fatia do conceito geral de juros.

O economista discorre também sobre o conceito da “miopia temporal”, quando o indivíduo dá elevada importância ao que está mais próximo no tempo, e seu espelho, a “hipermetropia temporal”, quando é atribuído um valor excessivo ao amanhã, em prejuízo das demandas correntes. De um lado, o sujeito que vive o carpe diem de forma hedonista ou mesmo irresponsável, e do outro lado, o que adia tanto seu viver que o hoje vira um enorme vazio. Se o míope com freqüência é vítima do remorso, porque o futuro chega e cobra seu preço pelo passado despreocupado, o hipermétrope normalmente sofre com o arrependimento pelo desperdício de oportunidades perdidas com o excesso de zelo pelo amanhã.

O que é a SELIC?


31 comentários:

  1. Muito bom o post UO. Sabe dizer quais os fatores que levaram às taxas da NTNBP35 a ficarem tão altas em Jan-Fev de 2014?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juros futuros elevados

      Excluir
    2. Sim, juros elevados, mas por que os juros estavam subiram tanto naquela ocasião? Basicamente risco Brasil, Tudo que estamos vendo acontecer hoje (inflação elevada, superávit deficitário, depreciação da moeda, etc) começou ser desenhando com mais força no final de 2013. Mas com isto os gringos entraram pesado comprando títulos em março de 2014 por conta do dólar que já estava alto, bolsa 'barata' e juros atrativos, dinheiro entrando no país deu uma azeitada nas coisas, depois começou aquele clima de euforia de eleições e as coisas ficaram meio sem sentido, agora sim neste o mercado voltou a dar o tom que começou a ser traçado no final de 2013.

      Excluir
    3. Obrigado Mestre.
      ass: anônimo 18:54

      Excluir
    4. De fato não é só juro alto, porque ele já está bem mais alto que no fim de 2013 e a taxa do título ainda não chegou a 7%. Parece ter bastante relação com o risco país mesmo.

      Excluir
    5. A meta SELIC naquela ocasião estava mais baixa do que hoje, fato, porém os juros futuros estavam bem elevados por conta do risco país. Mas era uma elevação de certa forma até excessiva para aquele momento, tanto que houve uma queda nos meses seguintes. O mercado é assim, tem excessos em certas ocasiões que são corrigidos um pouco mais para frente, espertos são aqueles que aproveitam dos excessos, seja para comprar ou para vender. Os gringos compraram muito naquela ocasião, esta conjuntura de dólar alto + juros alto é um prato cheio para eles. Mas eles não ficam muito tempo, aproveitam certas janelas que se abrem aqui, dado o risco do país não faz sentido deixar a graninha muito tempo aqui, o Brasil é o paraíso dos especuladores gringos de prazo curto, rs.
      Abraço!

      Excluir
  2. Fala Uo

    Bom momento de entrar no TD nas NTNBs

    Se não render favoravelmente leva até o vencimento e encaçapa o bom prêmio pago!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O governo irá dar uma segurada na meta da SELIC mas o risco Brasil pode aumentar mais ainda no segundo semestre, isto pode trazer mais aumentos nos prêmios das NTNs, de qualquer forma já comecei comprar hoje, não comprava desde janeiro do ano passado.

      Excluir
    2. Peguei taxas para NTNB 2019 de IPCA + 6,88% que considero excelente.

      E sim, é possível que com a piora do cenário, a perda do grau de investimento e o risco Brasil se elevando tenhamos taxas ultrapassando 7%. Estou no momento satisfeito com o percentual alocado, e só volto a comprar se NTNB P 19 pagar premio de 7,2% ou o 2035 pagar premio de 6,8%.

      Tenho pensado na necessidade de montar posição de Hedge em dólar agora para futuramente poder aproveitar ofertas. Seria dinheiro reservado para futuras compras. O que pensa?

      Excluir
    3. S. Guarda.
      Dólar está em clara tendência de alta, até que se prove contrário irá subir mais. Porém é bom comprar só nos recuos para otimizar o hedge. Outra opção é comprar empresas que se beneficiam com a alta dele tipo SUZB5 e FIBR3.

      Excluir
    4. Acho que se eu esperar o recuo do dolar vou pegá-lo a 3,70!!

      Excluir
  3. U.Ó eu penso que o título deve ser levado até o vencimento, sou contra o investidor querer fazer marcação a mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é contra o que, cara pálida? Se o título valorizar na queda de juros, sendo otimista em uns quatro anos, e "render" o mesmo que renderia em 20 anos só segurará quem for muito burro.

      Excluir
    2. Beto, para o investidor comum, que são a maioria, é a melhor e estratégia. Mas veja bem, no meio do ano passado eu estava com NTNBs valorizadas em mais de 20% (bruto), vendi tudo e usei o dinheiro para comprar FIIs, hoje tenho FIIs com esta mesma valorização, e vou usar agora os alugueis destes FIIs para comprar NTN-Bs. Para quem tem mais tempo para analisar mercado é uma estratégia válida sim. Por exemplo, durante toda esta subida da SELIC foi uma ótima oportunidade para ir comprando LFT, agora é válido vender um pouco das LFTs para comprar NTN-B. Segurar parte das LFTS para vender no próximo fim ciclo de baixa, assim sucessivamente... são estratégias, cada um com a sua mais adequada ao seu perfil...

      Excluir
    3. Uó,

      Concordo com o Beto, afinal, girar patrimônio nunca é bom. No caso do TD, a ÚNICA exceção, ao menos para mim, é o Tesouro Selic.

      Abraços.

      Excluir
    4. I.L., Como já dizia Nelson Rodrigues, toda unanimidade é burra, rs

      Excluir
    5. Meu sonho é conhece o IL.

      Excluir
  4. Estou na dúvida entre comprar NTNBs agora ou um CDB de 121,00 % do CDI e prazo de 760 meses (IR de 15,00% e sem taxa de custódia)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que colocar na ponta do lápis, na dúvida vai nos dois mesmo.

      Excluir
    2. Anônimo, permita-me dizer : esse CDB de 2 anos (imagino que seja 760 dias) é muito tentador realmente. Seria uma LCI pagando mais que 100% do CDI!! Mas possivelmente é de banco inexpressivo, pequeno e de risco. SE ficar na margem do FGC e não se importar caso quebre e você precise esperar alguns meses dele para ser pago, seria uma boa assertiva neste momento.
      Pode nos revelar o banco?

      Excluir
    3. O anônimo anterior não sou eu! São 760 dias mesmo, claro rs. O banco é o Banco Luso Brasileiro!

      Excluir
  5. Parabéns, pra eu que estou começando foi bastante esclarecedor seu post.

    ResponderExcluir
  6. Belíssimo post, Uó! Meus parabéns!
    Como falamos já, o TD, somado aos FII's e a renda fixa, parecem ser o porto seguro nesta época de altas na SELIC.

    E viva a bola de neve, rss..

    Te mando até amanhã a resposta do bate bola!

    Abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu PePê!
      O desafio agora neste período será manter o emprego e manter uma sobra todo fim de mês, rs.
      Aguardo o email.
      Abraço!

      Excluir
  7. Ótimo Post. Mas deixa eu ver se entendi. A alta dos Jurps serve para conter a inflação (IPCA) E pelo cenário segundo k artigo seria bom investir em titulos Pós fixados, mas seria atrelado a taxa Selic neh? Pois se for ao IPCA, corre-se o risco que com a alta dos juros controle a inflação e até diminua o que faria perder rentabilodade em titulos atrelado a inflação, correto? Ou viajei demais..rs

    Mas muito bom o post!! Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma, rs.
      A alta da Selic objetiva reduzir a inflação, mas apenas se esta for uma inflação de demanda (consumo).
      Neste momento é bom aplicar em pós sim, mesmo que sejam os atrelados à inflação, mesmo se a mesma começar a cair, vc não perderá rentabilidade pois o governo lhe pagará a taxa de juros acordada.
      Mas vc pode tb investir em títulos pré quando a inflação começar a cair, sabe-se lá quando, rs.
      Abraço!

      Excluir